Futebol/Campeonato Italiano - ( - Atualizado )

De volta, Kaká é apresentado no Milan: “Como se nunca tivesse saído”

Milão (Itália)

De volta após quatro anos jogando no Real Madrid, Kaká foi apresentado pelo Milan na manhã desta quinta-feira, na sede do clube, em Milão. Vestindo terno e gravata e ao lado do vice-presidente, Adriano Galliani, o meia brasileiro falou sobre as expectativas do retorno à equipe italiana e revelou um sentimento diferente ao pisar no CT de Milanello novamente.

“Voltar a Milão e ao Milan é algo especial para mim. Ontem estava com minha mulher, relembrando pelas ruas os momentos belos que tive na minha passagem anterior por aqui. Voltei ao CT de Milanello e percebi que jamais deixei, de fato, este lugar. É como se eu nunca tivesse saído”, afirmou Kaká, que ainda disse que pretende contribuir com sua experiência: “Agora é a minha vez de ser exemplo para os novos jogadores no vestiário”. 

A apresentação do brasileiro começou com uma fala de Adriano Galliani. Sem esconder a felicidade, o mandatário relembrou a primeira passagem de Kaká pelo Milan para prever um novo sucesso na volta após quatro anos. “É realmente com muita alegria para nosso clube ver o retorno à casa de Kaká. Lembro quando ele chegou, era um garoto fantástico, campeão do mundo pela Seleção Brasileira e que depois ganhou o prêmio de melhor jogador do mundo. Kaká sempre esteve em nossos corações. Isso pode ser percebido pela alegria das pessoas. Não quero falar de estilo de jogo, de esquema tático, apenas saudar a volta de um grande jogador”, disse Galliani.

Divulgação/A. C. Milan
Kaká foi apresentado ao lado do vice-presidente do Milan, Adriano Galliani; Estreia deve acontecer no dia 15

Em seguida, foram exibidas imagens do meia brasileiro em sua primeira passagem pelo clube italiano. A maioria delas referenteas à campanha na Liga dos Campeões da Europa de 2007, cujo título foi conquistado pelos Rossoneri. A alegria e o brilho nos olhos de Kaká eram visíveis. Voltando aos dias atuais, o camisa 22 rossonero, que disse ter “crescido muito” em sua passagem pelo Real Madrid, afirmou que já havia decidido sair da equipe merengue antes mesmo de tornar público o seu desejo, após marcar dois gols na vitória por 4 a 0 sobre o Deportivo La Coruña, pelo Troféu Teresa Herrera.

“Eu já tinha conversado com o clube e com o Ancelotti, e aí cheguei a essa decisão, de que seria melhor sair. A partir daí, buscamos alternativas. O Real Madrid trouxe algumas alternativas, e eu também. Na quinta-feira só tornei pública a minha vontade, e conversei com a diretoria antes de falar. Mas a decisão já tinha sido tomada, e estava todo mundo trabalhando para que eu saísse”, contou.

Ele também afirmou que o seu fracasso no clube merengue nada teve a ver com o treinador José Mourinho, considerado seu desafeto. "Mourinho não teve culpa alguma. Muito pelo contrário, ele foi uma pessoa importante para mim. Me ensinou muitas coisas, e em certo momento me deu muita força. É uma grande pessoa", disse o brasileiro, antes de escolher o culpado pelas suas má atuações: "Acho que boa parte do meu insucesso foi culpa minha, primeiro porque pensei que seria tudo muito fácil. Depois ainda tive os problemas com as lesões, trabalhei muito, mas acabei perdendo espaço"

Já apresentado oficialmente, Kaká deve fazer seu primeiro treino na nova passagem pelo Milan ainda nesta quinta-feira, e realizar sua reestreia no próximo dia 15, contra Torino, fora de casa, pela terceira rodada do Campeonato Italiano, quando estará à disposição do técnico Massimiliano Allegri pela primeira vez. O primeiro jogo diante da torcida milanista, por sua vez, está previsto para o dia 18, quando o time enfrenta o Celtic, da Escócia, pela primeira rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões da Europa, no estádio San Siro.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade