Futebol/Brasileiro Série A - ( )

Dunga descarta pedir demissão do Inter: “Desistir é para os fracos”

Do correspondente Vicente Fonseca Porto Alegre (RS)

Pressionado pelo mau momento que vive o Internacional na temporada, o técnico Dunga garante que nem pensa em desistir e deixar o comando técnico do Colorado. Após o empate em 1 a 1 com o Atlético-PR, nesta quinta, pela Copa do Brasil, o treinador ressaltou que fica no clube, mesmo que a equipe tenha sido dominada pelo Furacão no primeiro tempo em Novo Hamburgo.

“É claro que podemos melhorar, mas o bicho não é tão feio como pintam. Jamais vou desistir na minha vida. Desistir é para os fracos. Quem está na luta tem que buscar, e eu quero vencer na vida. Quem não quer ter problemas que fique em casa sentado”, disparou o Capitão do Tetra, perguntado sobre a possibilidade de deixar o Internacional.

Em relação ao jogo desta quinta, Dunga viu virtudes em sua equipe, especialmente no segundo tempo: “a equipe deles é muito rápida. Fizeram um gol com quatro minutos e não conseguimos chegar no primeiro tempo. No segundo foi totalmente diferente, criamos 10 chances de gol. Diminuímos a ansiedade. Nessas horas não pesa só o desgaste físico, mas também o psicológico”, analisou.

Para este domingo, o técnico não contará com Índio e D’Alessandro, suspensos, para encarar o líder Cruzeiro, no Vale, pelo Brasileirão. Esta deve ser a última partida do Colorado como mandante em Novo Hamburgo. A partir do jogo contra o Fluminense, no próximo dia 6, a equipe deve voltar a mandar seus jogos no Estádio Centenário, em Caxias do Sul.

Alexandre Lops/Divulgação/Internacional
Pressionado, Dunga rechaçou qualquer possibilidade de entregar o cargo de treinador do Internacional

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade