Futebol/Liga dos Campeões da Europa - ( - Atualizado )

Borussia perde a cabeça e o jogo para o Napoli no San Paolo

Nápoles (Itália)

Num dia em que nada deu certo, o Borussia Dortmund acabou superado por 2 a 1 pelo Napoli, no San Paolo, e iniciou a campanha da Liga dos Campeões da Europa 2013/2014 com o pé esquerdo. Atual vice-campeão, o time alemão teve seu técnico Jürgen Klopp e o goleiro Weidenfeller expulsos e viu Hummels deixar a partida ainda no primeiro tempo, lesionado.

Se aproveitando do fato, o Napoli dominou a partida e abriu 2 a 0 com Higuain e Insignie, destaque da partida, em bela cobrança de falta. Zuñiga, em um dos raros momentos de sorte do Borussia, marcou contra.

Na próxima rodada, o Borussia tenta a recuperação diante de sua torcida, contra o Olympique de Marseille. Já o Napoli vai a Londres fazer confronto direto pela liderança do Grupo F contra o Arsenal. Ambas as partidas serão disputadas no dia 1º de outubro.

AFP
Lesão de Hummels foi apenas um dos problemas do Borussia na partida contra o Napoli
O jogo – A partida começou faltosa no San Paolo. Nos poucos momentos de bola rolando, o Borussia a mantinha em seus pés e obrigava o Napoli a se acuar em seu campo de defesa. Quando finalmente decidiu se lançar ao ataque, o time italiano ofereceu perigo a Weindenfeller.

Aos 12, Insignie cobrou escanteio curto, recebeu de volta e passou pela marcação como quis. Livre, o atacante italiano chutou colocado e a bola passou raspando o ângulo direito do gol alemão. Três minutos depois, Higuaín recebeu na intermediária e se lançou ao ataque. Após passar por dois marcadores, o argentino armou o chute e foi desarmado por Subotic.

A partir daí, o jogo esfriou no San Paolo. Após dez minutos truncados, o Borussia voltou a chegar com perigo com Lewandowski, que parou na boa saída de Pepe Reina. Na sequência, Reus arriscou de primeira e Zuñiga colocou a cabeça na bola para evitar o primeiro gol alemão.

AFP
De cabeça, Higuaín marcou o primeiro gol do Napoli no San Paolo
No escanteio, Subotic chocou-se com a marcação e cortou o supercílio. Sangrando, o zagueiro precisou ser atendido fora de campo e deixou a defesa do Borussia desfalcada. Se aproveitando do fato, Higuaín apareceu livre na pequena área para cabecear cruzamento de Zuñiga e fazer a festa da torcida do Napoli.

O lance levou Jurgen Klopp à loucura. Irritado com a demora em liberar o retorno de Subotic, que aguardava há quase um minuto na beira do gramado, o técnico alemão partiu para cima do quarto árbitro e foi expulso de campo.

O fato abalou o Borussia. Mesmo com a posse de bola, o time alemão pouco produzia. Até mesmo as cobranças de falta de Reus não eram eficientes e acabavam nas mãos de Pepe Reina ou na linha de fundo.

AFP
Jurgen Klopp reclamou acintosamente com o quarto árbitro e acabou expulso de campo
Para piorar a situação, Hummels sentiu a coxa direita a um minuto do tempo regulamentar e teve que ser substituído pelo atacante Aubameyang. Com uma formação mais ofensiva, o Borussia deixou espaços, bem aproveitados pelo Napoli. No primeiro lance após a saída do zagueiro, Higuaín recebeu lançamento e ganhou da marcação. Na tentativa de abafar o argentino, Weindenfeller colocou a mão na bola fora da área e acabou expulso.

Sem seu técnico, com um jogador a menos e apenas uma substituição a fazer, o Borussia sofreu no segundo tempo. Nos primeiros minutos, o Napoli fez uma verdadeira blitz através de jogadas laterais com Insignie e Callejón. O time italiano, no entanto, não aproveitou o bom momento e pouco finalizou.

O primeiro chute da equipe na segunda etapa só veio aos 15 minutos. De fora da área, Inler soltou a pancada e obrigou Langerak a fazer boa defesa. O lance acordou os donos da casa. No lance seguinte, Insignie fez jogada individual sensacional e parou no goleiro do Borussia. Higuaín não aproveitou o rebote.

AFP
Destaque da partida, Insignie deixou o seu em bela cobrança de falta no ângulo
Chamando a responsabilidade em jogadas individuais pela direita, Insignie foi o principal jogador do Napoli na partida. Aos 21, ele foi recompensado com um belo gol em cobrança de falta no ângulo de Langerak. Disputando a primeira partida de Liga dos Campeões de sua carreira, o jovem italiano foi à loucura na comemoração, tirou a camisa e acabou amarelado pelo árbitro da partida - fato que levou o técnico Rafa Benítez a substituí-lo por Mertens seis minutos depois.

A saída de Insignie não diminuiu as investidas do Napoli. Pandev, Callejón e Hamsik fizeram Langerak trabalhar em mais de uma oportunidade. Acuado, o Borussia pouco fez e chegou com perigo apenas em chute de longe de Aubameyang no travessão e em cobrança de falta de Nuri Sahin.

Até que Reus fez boa jogada pela direita e cruzou para o meio. Atrapalhado, Zuñiga mandou contra o próprio patrimônio e marcou um golaço contra. O fato animou os alemães, que tinham um minuto mais os acréscimos para tentar o empate. Apesar da pressão, a única chance real veio em cobrança de falta do camisa 11 que Reina espalmou para escanteio, assegurando os três pontos para o Napoli.

AFP
Forda de casa, Arsenal venceu o Olympique de Marseille e divide a liderança com o Napoli
Fora de casa, Arsenal vence Olympique de Marseille

A liderança do Grupo F é dividida entre Napoli e Arsenal. Nesta primeira rodada, o time inglês foi à França e fez bonito contra o Olympique de Marseille - vitória por 2 a 1. Em jogo equilibrado, o time inglês abriu o placar apenas aos 20 minutos do segundo tempo, com Theo Walcott.

Aproveitando os espaços deixados pelos donos da casa, Ramsey ampliou para os Gunners, aos 38. Com o resultado já definido no Stade Vélodrome, Ayew cobrou pênalti e diminuiu para o Olympique, já nos acréscimos.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade