Futebol/Campeonato Brasileiro Série A - ( - Atualizado )

Em jogo de oito gols, Furacão perde para o Vitória na Vila

Do correspondente Luiz Felipe Fagundes Curitiba (PR)

Em um grande jogo de futebol na Vila Capanema, o Atlético Paranaense bem que lutou após tomar três gols ainda na etapa inicial, chegou a empatar, mas caiu pela primeira vez em casa no Campeonato Brasileiro 2013 ao perder por 5 a 3 para o Vitória. Com o resultado, o Furacão cai para a quarta colocação, com 41 pontos, mas segue sem ser ameaçado no G-4. O Leão, por sua vez, chega aos 34 pontos, na sexta posição.

A equipe baiana abriu o placar aos 17 minutos da primeira etapa, com Renato Cajá, que pegou sobra de bola na pequena área e empurrou para as redes. Ayrton, cobrando falta no ângulo após desvio da barreira, fez o segundo, aos 29 minutos. Dinei, aproveitando contra-ataque, fez mais um.

Depois do intervalo o jogo mudaria totalmente de lado. Ederson, aos 11 minutos, descontou para começar a reação. O artilheiro fez seu 15º gol na competição aos 17 minutos, na pressão. O torcedor enlouqueceu aos 23 minutos, com Roger, de cabeça, deixando tudo igual. Mas William Henrique, aos 37 minutos, e Ayrton, aos 40 minutos, decretaram a vitória baiana.

Na próxima rodada, o Atlético Paranaense enfrenta o Grêmio, quarta-feira, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre. Já o Vitória terá pela frente o Goiás, no mesmo dia, na Fonte Nova, em Salvador.

O jogo – O Leão deu a primeira pontada aos três minutos depois de roubada de Luiz Gustavo. A bola foi lançada em profundidade para Dinei que, entretanto, não alcançou, facilitando a saída de Weverton. A partida era brigada, com muita marcação no meio-campo. Aos 10 minutos, Everton cruzou na medida para Éderson, mas o artilheiro furou no momento da conclusão.

Arte GE.Net

O equilíbrio era total em campo e, aos 14 minutos, Weverton deixou a meta caçando borboletas e Dinei, que não esperava a falha, não aproveitou o lance. Até que, aos 17 minutos, não teve jeito. Renato Cajá pegou rebote do camisa 1 atleticano e só teve o trabalho de empurrar para o fundo das redes. O Vitória se empolgou e, aos 19 minutos, após troca de passes, a bola sobrou para Marquinhos chutar. Desta vez Weverton agarrou.

A defesa do Furacão estava irreconhecível, errando demais. Para piorar a situação, Ayrton, aos 29 minutos, em cobrança de falta, acertou um lindo chute, com ajuda ainda da barreira, no ângulo, para marcar o segundo. Precisando mudar algo no time, Mancini tirou o lateral Jonas para a entrada do atacante Roger. Aos 36 minutos, Ederson subiu na área e testou pela linha de fundo. Resposta, no entanto, foi fatal. Aos 43 minutos, Dinei aproveitou contra-ataque para chutar forte e fazer mais um para o Leão.

Para a segunda etapa, o Atlético retornou com Zezinho no lugar de Pedro Botelho. Mas quem levou perigo foi o Vitória, com Marquinhos, que recebeu na cara do gol e chutou em cima do goleiro Weverton. Na resposta, aos quatro minutos, Roger desviou na área e Wilson agarrou com segurança. Mas, aos 11 minutos, o artilheiro Ederson apareceu na área para testar e descontar para os donos da casa.

O gol animou os atleticanos, que partiram para a pressão. Aos 17 minutos, Ederson pegou sobra de bola depois da blitz rubro-negra, chutou forte e contou com a Judá de um desvio da marcação para fazer o segundo dele na partida. E, para loucura do torcedor, o empate veio aos 23 minutos, com Roger, que aproveitou cobrança de escanteio de Ederson para cabecear e deixar tudo igual.

Aproveitando a postura do time baiano, que voltou mais recuado do intervalo, e o bom preparo físico, o Atlético sobrava em campo. Aos 28 minutos, após confusão na área, Marcelo chutou e a bola subiu demais. O balde de água fria veio aos 37 minutos, com William Henrique, que aproveitou contra-ataque para marcar o quarto do Leão. Com o adversário desarrumado, Ayrton aproveitou, aos 40 minutos, para fechar a contagem.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade