Futebol/Amistoso - ( - Atualizado )

Felipão acha lances ríspidos normais: “Copa do Mundo vai ser assim”

Foxborough (EUA)

As jogadas mais duras no amistoso entre Brasil e Portugal não surpreenderam o técnico Luiz Felipe Scolari. Depois do triunfo por 3 a 1 sobre a equipe da Europa, na noite de terça-feira, nos Estados Unidos, o treinador avaliou como positivo o desempenho da Seleção e acha que o duelo foi importante na preparação para a Copa do Mundo de 2014.

“Podemos ver em que estado estamos quando jogamos contra Portugal, França, Inglaterra, Espanha... Foi uma partida um pouco mais ríspida, mas isso é normal, porque os jogadores se expõem e tentam jogadas diferentes. Foi equilibrado no primeiro tempo, mas, no segundo, fizemos o terceiro e pudemos administrar mais. A Copa vai ser assim, e as equipes se formam nestes jogos”, afirmou.

O atacante Neymar sofreu com a marcação implacável desde o início, inclusive se desentendendo com o lateral direito João Pereira e com o zagueiro Pepe antes mesmo dos dez minutos de jogo. Mais tarde, o brasileiro ainda levou uma cotovelada de Bruno Alves, que antes havia pisado na virilha de Bernard.

AFP
O amistoso entre Brasil e Portugal teve lances mais ríspidos (Foto: Jared Wickerham)
Apesar de todas as jogadas mais bruscas, Felipão pôde se confraternizar com integrantes da comissão técnica e também com jogadores portugueses, remanescentes da época em que dirigiu a seleção daquele país.

“Sou muito bem aceito lá. É difícil, pelos laços que nós temos, mas o futebol é desenvolvido desta forma e tenho de fazer meu trabalho pelo Brasil”, ponderou o treinador. O auxiliar Murtosa também reencontrou antigos amigos.

Em campo, Portugal abriu o placar com gol de Raul Meireles, depois de falha de Maicon. Porém, ainda no primeiro tempo, Thiago Silva e Neymar viraram. Já no início da etapa complementar, Jô assinalou o terceiro e diminuiu o ímpeto do adversário.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade