Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Fla faz dois em sete minutos, mas cede a virada por 4 a 2 para o Furacão

Gazeta Press Rio de Janeiro (RJ)

O Maracanã era o grande aliado do Flamengo no Campeonato Brasileiro, mas na noite desta quinta-feira, nem o famoso estádio foi suficiente para segurar o Atlético Paranaense. Depois de sair perdendo por 2 a 0, o time de Curitiba soube reagir e derrotou o rubro-negro carioca por 4 a 2. O resultado fez o Flamengo permanecer com 26 pontos ganhos e cair para a 14ª posição. O Atlético Paranaense subiu para 38 pontos, na quarta colocação.

Hernane e Luiz Antonio anotaram os gols da equipe carioca. Fran Mérida, Delatorre, Marcelo e Roger marcaram para o time paranaense. No final da partida,a torcida do Flamengo, revoltada com o resultado, vaiou muito e gritou "queremos jogador" no Maracanã.

Na próxima rodada, o Flamengo visitará o lanterna Náutico,na Arena Pernambuco. O Atlético Paranaense receberá a Ponte Preta, na Vila Capanema.

Divulgação/Atlético-PR
Dellatorre e Everton comemoram o gol de empate do Furacão: equipe mostrou poder de reação
O Jogo - O Flamengo começou arrasador. Logo no primeiro minuto, Carlos Eduardo cruzou, Rafinha ajeitou e Hernane, de cabeça, colocou nas redes, para delírio da torcida presente ao Maracanã. O time paranaense ficou desnorteado com o gol relâmpado e não conseguia se organizar para tentar a reação.

Aos oito minutos, a equipe carioca marcou o segundo gol. Paulinho avançou pela direita, faz o passe para Luiz Antônio chutar, de esquerda,sem chances para o goleiro Weverton.

O Atlético não conseguia entender o que estava acontecendo. Seus jogadores erravam muitos passes e se mostravam visivelmente nervosos com o domínio absoluto da equipe carioca.

Alexandre Vidal/Fla Imagem
Hernane abriu o placar com apenas um minuto de partida no Maracanã
Aos 12 minutos, quase saiu o terceiro gol. Após cruzamento de Luiz Antonio, Hernane tentou a conclusão de letra, mas acabou se enrolando e caindo, desperdiçando a chance de ampliar. Um minuto depois, o goleiro Weverton fez grande defesa para impedir que a bomba de Luiz Antonio tivesse endereço certo.

A equipe paranaense não conseguia se encontrar em campo. Não mostrava força no ataque nem sabia como segurar a avalanche carioca. Aos 16 minutos, Carlos Eduardo apanhou uma sobra e chutou forte. A bola bateu no rosto de João Paulo e saiu. No lance seguinte, o goleiro Weverton voltou a trabalhar para evitar que Hernane passasse por ele, com a bola dominada. O rebote acabou com Rafinha que concluiu para outra boa defesa do goleiro do Furacão.

Alexandre Vidal/Fla Imagem
Improvisado na lateral direita, Luiz Alberto foi bem no primeiro tempo e marcou o segundo gol do Fla
Quando tudo indicava que o Flamengo marcaria o terceiro gol, o Atlético Paranaense acabou anotando seu primeiro gol, aos 19 minutos. Em jogada de contra-ataque, Marcelo recebeu pela esquerda, fez ótima jogada individual e cruzou para dentro da área. O espanhol Fran Mérida se atirou e, de carrinho, empurrou a bola para as redes.

O gol fez a equipe de Coritiba passar a atuar de forma mais racional, tocando a bola no campo do adversário e criando dificuldades para o time dirigido por Mano Menezes.

Só aos 32 minutos é que o Flamengo voltou a ameaçar. Após cobrança de falta, executada por João Paulo, Luiz Alberto tentou cortar e mandou contra seu gol, obrigando Weverton a uma grande defesa. O goleiro do Atlético Paranaense voltou a aparecer bem, aos 41 minutos, quando o volante Cáceres surpreendeu os marcadores ao receber livre, na área, e chutar, mas Weverton fechou o ângulo, e deixou que a bola batesse no seu corpo, evitando o terceiro gol da equipe carioca.

Divulgação/Atlético-PR
Revelado pelo Barcelona, espanhol Fran Mérida estreou com gol no Atlético-PR
O Atlético Paranaense voltou para o segundo tempo com o atacante Delatorre no lugar do volante Bruno Silva. E a mudança funcionou. Aos oito minutos, Delatorre foi lançado por Everton e tocou na saída do goleiro Paulo Victor para marcar o gol do empate.

O time paranaense seguiu mais bem ajustado em campo, enquanto a equipe dirigida por Mano Menezes se mostrva desorientada com a reação atleticana. Aos 16 minutos, após cobrança de escanteio, Everton chutou e Paulo Victor salvou em cima da linha.

A torcida do Flamengo começou a vaiar seus jogadores, especialmente Carlos Eduardo. E foi a vez de Mano Menezes alterar sua equipe. Ele colocou Adryan e Marcelo Moreno e tirou Carlos Eduardo e Hernane que estavam com baixo rendimento.

Arte GE.Net
Aos 22 minutos, Paulo Victor voltou a salvar sua equipe, ao defender cabeçada perigosa de Marcelo. O time paranaense pressionava, em busca do terceiro gol, e depois de bom passe de Marcelo, a bola sobrou para Everton chutar e Paulo Victor defender, outra vez.

A pressão paranaense acabou sendo premiada com a marcação do terceiro gol, aos 32 minutos. Marcelo recebeu bom passe de Roger e chutou para desempatar. A reação do Furacão fez o Flamengo se perder completamente em campo e, aos 36 minutos, Roger anotou o quarto gol, depois de receber sem marcação e tocar na saída de Paulo Victor.

Depois de estabelecer a vantagem, o Atlético passou a administrar o resultado, enquanto o Flamengo se enrolava nas próprias pernas e tinha que aguentar o inconformismo da torcida que vaiou intensamente o time e pediu a contratação de jogadores.

Alexandre Vidal/Fla Imagem
Everton foi um dos principais responsáveis pela reação do Atlético-PR no Rio de Janeiro

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade