Futebol/Campeonato Brasileiro Série A - ( - Atualizado )

Furacão fica no empate com o Flu, mas mantém sequência positiva

Do correspondente Luiz Felipe Fagundes Curitiba (PR)

O Atlético Paranaense chegou a seu 13º jogo seguido no Campeonato Brasileiro 2013 sem derrota, mas desta vez não fez a lição de casa e ficou no empate em 1 a 1 diante do Fluminense, na Vila Capanema, em Curitiba. Com o resultado, o Furacão chega aos 35 minutos e segue no G-4, enquanto o Tricolor, com 23 pontos, continua com uma campanha irregular, na 13ª colocação.

Em seu primeiro ataque, aos 16 minutos da primeira etapa, o Rubro-Negro chegou a seu gol, com o artilheiro Éderson, que aproveitou cruzamento de Léo para pegar de primeira e mandar para o fundo das redes. Cobrando falta, Rafael Sóbis deixou tudo igual, aos 44 minutos.

Na próxima rodada, o Atlético Paranaense enfrenta o Cruzeiro, sábado, no Estádio Mineirão, em Belo Horizonte. Já o Fluminense terá pela frente, no mesmo dia, a Portuguesa, no Maracanã, Rio de Janeiro.

Nelson Perez/Fluminense FC
O Furacão saiu na frente, mas o Fluminense empatou ainda no primeiro tempo, em um jogo muito equilibrado na Vila Capanema
O jogo – O time carioca começou com maior volume de jogo, tentando impor seu ritmo. Aos quatro minutos, Gum fez o lançamento em profundidade para Rafinha, mas Zezinho apareceu para interceptar e colocar pela linha de fundo. Aos sete minutos, Rhayner tocou por cobertura na saída de Weverton e a bola passou raspando a trave. Wagner recebeu nas costas da defesa atleticana aos nove minutos, e cruzou em cima da zaga.

O Furacão não conseguia ficar com a bola e esperava jogar no erro do Tricolor, o que não acontecia. Porém, a primeira chegada ao ataque foi fatal. Aos 16 minutos, Léo fez a jogada pela direita e cruzou na medida para o artilheiro Éderson bater de primeira e estufar as redes. Aos 19 minutos, Léo arriscou o chute cruzado e Léo não conseguiu chegar a tempo para desviar para o gol.

Arte GE.Net
O técnico Vanderlei Luxemburgo fez sua primeira modificação aos 27 minutos, com a saída de William para a entrada de Biro-Biro. Aos 32 minutos, Éverton encontrou espaço em meio a defesa tricolor e bateu para boa defesa de Diego Cavalieri. O jogo mudou de lado, com os donos da casa administrando bem e esperando para contra-atacar. Aos 40 minutos, Paulo Baier quase surpreendeu em cobrança de falta e Cavalieri defendeu com a ponta dos dedos. Na mesma moeda, Rafael Sóbis devolveu, no ângulo, e empatou a partida.

Para o segundo tempo, o Atlético voltou com Maranhão no lugar de Zezinho. Com a bola rolando, a primeira boa chance foi do Furacão, aos três minutos, com Marcelo, que desviou cruzamento de Éverton pela linha de fundo. Aos quatro minutos, Diego Cavalieri escorregou ao fazer uma defesa simples e sentiu uma lesão na coxa, mas seguiu em campo. Aos seis minutos, Marcelo chapelou a defesa tricolor e chutou para grande defesa de Cavalieri.

O jogo era bom na Vila com as equipes abertas, buscando o gol. Aos 10 minutos, Maranhão chutou de fora da área e a bola bateu na rede pelo lado de fora. Paulo Baier cruzou fechado, aos 14 minutos, o goleiro carioca interceptou bem. Buscando mais velocidade, Mancini tirou o maestro rubro-negro para entrada de Dellatorre, aos 22 minutos.

Diego Cavalieri era um dos destaques da partida e voltou a trabalhar aos 28 minutos, ao espalmar chute de Dellatorre, no ângulo. O Furacão era superior no segundo tempo, ma so tempo passava e nada de gol. Aos 35 minutos, Gum e Dellatorre disputaram no ar e Cavalieri deixou a meta para defender. Satisfeito com o ponto, o Flu fazia cera, enquanto o Rubro-Negro, mesmo com apoio do torcedor, não conseguia furar a retranca.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade