Futebol/Copa Sul-Americana - ( - Atualizado )

Geninho lamenta primeiro tempo e crê que time ‘sentiu’ Sul-Americana

Assunção (Paraguai)

O Sport voltou a disputar uma competição internacional depois de três anos. E o reencontro com os gramados continentais não foi como a torcida queria. O Leão da Ilha foi superado pelo Libertad, do Paraguai, por 2 a 0, fora de casa.

Para o treinador da equipe, Geninho, o Rubro-negro teve um apagão de 20 minutos na primeira etapa que foi determinante para o resultado final da partida. Foi nesse intervalo que os paraguaios marcaram seus gols.

“Tivemos 20 minutos que foram fatais para a partida. Tomamos um gol num quesito que o time não vinha mal. Antes mesmo da minha chegada, não vínhamos tomando gol de escanteio. Mas hoje tivemos um início muito ruim e isso fez parte. Nosso começo ruim pesou o jogo inteiro”, analisou.

Para o experiente treinador, outro fator decisivo na partida foi o fato de o Sport não estar acostumado a jogos internacionais: “O time demorou para entrar no ritmo de Sul-americana. Mas depois que entrou, foi bem, correu e lutou”, Fomos bem de pegada, mas alguns jogadores sentiram o fato de disputar um campeonato diferente, um juiz diferente e um adversário com outras características”, completou.

Para passar de fase, o Sport precisa vencer o Libertad por mais de dois gols de diferença na Ilha do Retiro, no duelo de volta. O jogo está marcado para o dia 23 de outubro, às 20h50 (de Brasília).

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade