Futebol/Copa Sul-americana - ( - Atualizado )

Gol em casa preocupa Ceni, mas não mais do que Brasileiro

São Paulo (SP)

O empate por 1 a 1 com a Universidad Católica, no Morumbi, forçará o São Paulo a ter que balançar a rede ao menos uma vez na partida de volta, no Chile. Uma condição que, na opinião do goleiro Rogério Ceni, dificultará bastante a tentativa de seguir na Copa Sul-americana.

"Lá a, gente começa sabendo que precisa fazer um e que, se tomar, complica muito", disse o capitão, em entrevista à Fox Sports, ao lamentar não ter conseguido sustentar a vitória depois do gol marcado por Luis Fabiano.

"Tivemos 30 minutos bons, envolvemos o adversário, e tivemos mais duas ou três conclusões a gol. Depois, o jogo se equilibrou e não conseguimos levar como queríamos", avaliou o jogador, vazado ainda no primeiro tempo por Castillo, depois de furada do ataque seguida de indefinição da defesa.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Goleiro e capitão lembrou que o mais urgente no momento é se distanciar da zona de descenso no Brasileiro
Apesar de temer pela eliminação precoce, Ceni e o São Paulo como um todo têm outra prioridade no momento: distanciar-se ainda mais da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. No domingo, a equipe tem pela frente o Grêmio, no Morumbi.

"Tem tempo até o jogo de volta (em 23 de outubro, no Chile), e queremos chegar novamente à final para fazer história no clube, mas agora precisamos pensar no jogo de domingo, que é o mais urgente", advertiu o camisa 1 são-paulino, em seu último ano de carreira.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade