Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Ibrahimovic exalta Mourinho e dispara contra Guardiola: “Covarde”

Londres (Inglaterra)

Zlatan Ibrahimovic é daquelas pessoas polêmicas por natureza. Sua biografia, então, não poderia fugir à esta regra. Um dos principais jornais britânicos, o Daily Mail teve acesso ao livro que contará a história de vida do sueco e publicou alguns trechos da obra, nos quais o atacante exalta o técnico português José Mourinho e ataca o espanhol Pep Guardiola, com quem trabalhou durante sua melancólica passagem pelo Barcelona entre 2009 e 2011.

Ibra criticou o método utilizado pelo atual treinador do Bayern de Munique e disse que, no Barcelona, sentiu-se regredindo no futebol. “Eu estava perdido e esperava que Guardiola dissesse alguma coisa, mas é um covarde. Já tinha a impressão de que o Barcelona era como voltar ao Ajax, como voltar à escola. Nenhum dos garotos atuava como estrela, o que era estranho. Messi, Xavi, Iniesta, todo o grupo... Eram como alunos. Os melhores jogadores do mundo ficavam ali, com a cabeça baixa, e eu não entendia nada disso. Era ridículo”, destacou.

O sueco também explicou os motivos de não ter vingado na equipe catalã. Na ocasião, chegou ao clube de Camp Nou cercado de expectativas, mas não se adaptou ao estilo de jogo do time e, por muitas vezes, teve de amargar o banco de reservas. “Guardiola me sacrificou. Essa é a verdade. Um dos meus companheiros me disse: ‘Zlatan, isso é como se o Barça tivesse comprado uma Ferrari e a conduzisse como um Fiat’. E eu pensei: ‘Sim, é uma boa maneira de ver as coisas’. Guardiola me transformou em um jogador mais simples e pior. Era uma perda para o resto do time”, completou.

AFP
Ibrahimovic atacou o espanhol Pep Guardiola, seu desafeto desde os tempos de Barcelona

O atual camisa 18 do Paris Saint-Germain ainda revelou bastidores de sua relação com o treinador espanhol e contou que ele não olhava sequer em seus olhos. “Não dava nem sequer um ‘bom dia’. Nem uma só palavra. Evitava me olhar nos olhos. Se eu entrava em um quarto, ele saía. ‘O que está acontecendo’, pensei. ‘É algo que disse? O olhei mal? Estou falando em tom engraçado?’. Todas essas coisas perturbavam minha cabeça, e eu não podia dormir. Pensava nele constantemente”, encerrou.

Se Guardiola é seu desafeto, o polêmico José Mourinho não. Diferentemente do que se pode imaginar, Ibra disse que sua relação com o português sempre foi muito boa. Além disso, exaltou as suas qualidades como treinador. Os dois trabalharam juntos na Inter de Milão por um ano, antes de o sueco se transferir para o Barcelona em 2009.

“Mourinho te transformava em um garoto que basicamente estava disposto a morrer por ele. Trabalha o dobro que o resto, vive e respira futebol 24 horas por dia, sete dias por semana. Nunca conheci um treinador com esse conhecimento sobre os dois lados. Estava em tudo, sabia até da chuteira do terceiro goleiro. Mourinho criou laços pessoais com os jogadores com suas mensagens de texto e o conhecimento de nossa situação com esposas e filhos. Animava-nos antes dos jogos, era como um teatro, um jogo psicológico”, explicou.

Atualmente, Ibrahimovic é comandado pelo francês Laurent Blanc, técnico conhecido por seu jeito simples e tranquilo. Antes dele, o atacante do Paris Saint-Germain trabalhou junto com o italiano Carlo Ancelotti, atualmente no Real Madrid, e com quem conquistou o título francês da última temporada.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade