Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Jorginho pede "vergonha na cara" e promete: "A Ponte não vai cair"

São Paulo (SP)

Há pouco mais de uma semana no comando técnico da Ponte Preta, Jorginho sofreu a sua segunda derrota na noite desta quarta-feira, para a Portuguesa, por 2 a 1. Após o revés no Canindé, o treinador admitiu a preocupação com o time, consolidado na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro.

Para o comandante, que também reconheceu a má atuação dos seus comandados, a equipe precisará dar uma resposta aos torcedores. “Não podemos nos conformar com isso e deixar que o torcedor sofra dessa forma. Vamos trabalhar e fazer o que for possível”, garantiu.

Prometendo a permanência da Macaca na elite do futebol brasileiro de 2014, Jorginho aposta na qualidade do elenco e numa mudança de postura a partir de agora. “O grupo tem potencial; Só precisamos ter vergonha na cara”, receitou, com semblante abatido durante a coletiva de imprensa.

PontePress/DJota Carvalho
Jorginho cobrou reação dos seus comandados, mas prometeu que Ponte não será rebaixada
Amargando a penúltima colocação, a Ponte voltou a treinar na tarde desta quinta, no Círculo Militar de Campinas (SP). Recém-contratados pelo clube, o meia Fellipe Bastos e os atacantes Adaílton e Leonardo reforçarão o plantel. “Vão qualificar ainda mais”, finalizou Jorginho.

Com cinco derrotas consecutivas no Nacional, a Ponte tentará se recuperar e respirar neste sábado, a partir das 18h30 (de Brasília). O adversário, no entanto, não deverá facilitar: será o Internacional, que luta pelo G-4. O duelo será no Moisés Lucarelli, no interior de São Paulo.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade