Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Kleina contesta punição do STJD e pede calma à torcida do Palmeiras

Luiz Ricardo Fini São Paulo (SP)

A mais nova punição imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva ao Palmeiras foi lamentada pelo técnico Gilson Kleina. Ao saber que não poderá jogar duas partidas no Pacaembu por causa de briga entre torcedores alviverdes, o treinador manifestou sua discordância com o posicionamento do STJD, mas aproveitou para pedir calma aos palmeirenses, no intuito de evitar novos problemas ao clube na Justiça.

“Não entendo por que o clube é penalizado. Pedimos para o torcedor ter tranquilidade e calma na reta final, porque precisamos da força deles. Nossa logística vai ter de ser toda modificada, pois são dois jogos muito próximos, terça e sexta. De repente, vamos ter de ficar no local”, afirmou.

O Palmeiras foi punido pelo STJD por conta da briga entre integrantes de suas duas principais organizadas no empate com o Guaratinguetá, em 27 de julho, no Vale do Paraíba. Assim, o Verdão atuará longe do Pacaembu diante de Figueirense e Guaratinguetá. Além de se preocupar com o comportamento da torcida, Kleina também reclama dos critérios do tribunal.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Treinador do Palmeiras espera uma postura mais tranquila da torcida nesta reta final da Série B
“O que temos de fazer é acatar. Não concordo com algumas coisas, porque aconteceram com o Palmeiras e não com outras agremiações. Mas esta é uma opinião minha, e não do clube. A perda de mando é ruim, até porque temos dois jogos fora antes e outros dois na sequência. Ficaremos seis partidas fora ao todo, mas claro que vamos para alguma praça que tenha o apelo do torcedor”, comentou.

Desta forma, depois de atuar contra o América-RN, neste sábado, no Pacaembu, o Verdão ficará longe de casa por seis rodadas, já que terá na sequência encontros como visitante com Oeste e ABC-RN. Em seguida, o clube cumprirá sua pena, antes de jogar novamente fora contra Icasa e Bragantino.

“Estamos colocando 30 mil pessoas dentro do Pacaembu. Nesta reta final, a torcida vai empurrar a equipe. Não digo que isso não vá acontecer em outro lugar, mas vai ter o desgaste. Aconteça o que acontecer, o importante é atingir o objetivo, seja em São Paulo ou fora”, completou o treinador.

O Palmeiras ocupa a liderança tranquila na Série B do Campeonato Brasileiro e tem grande chance de garantir o retorno à elite nacional justamente na série de partidas longe do Pacaembu. Esta não é a primeira vez na competição que o clube tem problemas por causa do comportamento de seu torcedor. No início da competição, o Verdão teve de jogar longe da capital devido a uma punição do STJD referente a brigas do ano passado.

O clube ainda não definiu em qual estádio mandará os dois jogos da punição, mas Kleina espera que ambos sejam realizados no mesmo lugar, mantendo o grupo concentrado na cidade escolhida durante toda a semana.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade