Futebol/Brasileiro Série B - ( - Atualizado )

Melhor ataque da Série B, Chape massacra Azulão e pressiona Verdão

Chapecó (SC)

Após uma pequena turbulência na Série B do Campeonato Brasileiro, parece que a Chapecoense reencontrou seu bom futebol na noite desta sexta-feira. Jogando em casa, a Chape não teve dificuldade para aplicar uma goleada no São Caetano: 6 a 2 e agora pressiona o Palmeiras, que joga neste sábado. De quebra, a equipe catarinense superou o Verdão como melhor ataque da competição.

A goleada foi construída ainda na primeira etapa. Tiago Luís, aos quatro minutos inaugurou o placar. Aos sete, o artilheiro Bruno Rangel aumentou. Jael, de pênalti descontou para o Azulão, aos 16 minutos. Um minuto depois, Athos deu tranquilidade para a Chape e fez o terceiro. Paulinho Dias fechou a conta, aos 40 minutos. No segundo tempo, Marcelo Soares fez o segundo do Azulão, mas a reação parou por aí. Athos, de novo e Bruno Rangel decretaram o massacre.

O triunfo levou a Chape a 46 pontos, dois a menos que o Palmeiras, que joga neste sábado contra o América-MG. A distância para o terceiro colocado, que era de cinco pontos, subiu para seis, aproveitando o tropeço do Paraná, em casa.

O São Caetano, por sua vez, continua na zona de rebaixamento da competição, com 22 pontos, na 18ª posição. A equipe do ABC paulista ainda pode perder uma posição na rodada, em caso de vitória do América-RN (19º), que faz confronto direto com o Paysandu neste sábado (17º).

O jogo - Diante de uma Arena Índio Condá tomada de torcedores de verde e branco, a Chapecoense parece ter se sentido na obrigação de fazer bonito desde o início do jogo. E que começo!

Logo aos quatro minutos de jogo, Tiago Luís, em noite inspirada, dominou na ponta esquerda, puxou para o meio e acertou um lindo chute cruzado, no ângulo oposto, encobrindo o goleiro Rafael Santos: 1 a 0.

Aos sete minutos, Athos deu ótimo passe para o artilheiro da Série B, Bruno Rangel, que dominou e bateu de esquerda, sem deixar cair, para marcar o segundo.

Arte GE.Net
Aos 16 minutos, um susto. Pênalti para o São Caetano. Jael, o ‘cruel’, bateu e marcou seu quinto gol nos últimos cinco jogos.

Porém, no minuto seguinte, Athos aproveitou falha de Rafael Santos e marcou o terceiro. Aos 40 minutos, Paulinho Dias fez um golaço, após triangulação e aumentou a conta: 4 a 1.

No segundo tempo, Pirão foi expulso aos 18 minutos. O que parecia que facilitaria a vida da Chape, ao menos momentaneamente, dificultou. Marcelo Soares marcou o segundo gol do São Caetano.

Mas a reação parou por aí. Athos, aos 35 e Bruno Rangel, aos 36 minutos, marcaram o quinto e o sexto gols da Chape, fechando o massacre na Arena.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade