Futebol/Liga dos Campeões - ( - Atualizado )

Messi se iguala a Cristiano Ronaldo, e Barça goleia o Ajax na estreia

Barcelona (Espanha)

A já conhecida eficiência de Messi voltou a pesar nesta quarta-feira, na estreia do Barcelona na edição 2013-2014 da Liga dos Campeões. Com três gols, o argentino igualou Cristiano Ronaldo - que também balançou as redes três vezes diante do Galatasaray – e ajudou o time catalão a vencer o Ajax por 4 a 0 no Camp Nou , em partida válida pela abertura do Grupo H da competição.

Novamente titular, Neymar jogou bem aberto na ponta esquerda e teve participação ativa durante o jogo. No primeiro tempo, o camisa 10 da Seleção finalizou três vezes. Já no segundo, deu assistência para Piqué no segundo gol do Barça. Aos 26 da etapa complementar, foi substituído por Pedro, antigo titular.

Na próxima rodada, o Barcelona vai à Escócia enfrentar o Celtic. Já o Ajax tenta a recuperação diante do Milan, em Amsterdã.

O jogo - Aos três minutos, o Barça criou a primeira chance, e com Neymar. Posicionado na ponta esquerda, o brasileiro recebeu de Iniesta, cortou para o meio e finalizou. Bem colocado, o goleiro Vermeer fez a defesa.

Encontrando algumas dificuldades para fugir da forte marcação do Ajax, o Barcelona passou a apostar nas jogadas individuais de Neymar e Messi e em lançamentos longos.

AFP
Praticamente infalível nas finalizações, Messi marcou três vezes contra o Ajax (foto: Lluis Gene)
O primeiro gol surgiu aos 21 minutos, exatamente em uma jogada do craque argentino, que tabelou com Sanchez e foi derrubado perto da meia-lua. Na cobrança, o camisa 10 do Barça abriu o placar, com uma bola que tocou na trave direita antes de ultrapassar a linha.

Retraído mesmo depois de sofrer o gol, o Ajax passou a pressionar a saída de bola do Barça aos 28. Dois minutos mais tarde, os holandeses tiveram a primeira chance efetiva, quando Duarte cruzou para Van Rhijn, que apareceu livre para mergulhar de cabeça. Valdés, com uma grande defesa, salvou o Barcelona.

Aos 33, Neymar fez nova jogada individual e arriscou de fora da área. O brasileiro não pegou em cheio e Vermeer defendeu sem problemas. Quatro minutos mais tarde, Sigthorsson ganhou disputada de cabeça, tabelou com De Jon e devolveu para o meia, que chutou de primeira, fraco, para defesa de Valdés.

O Barça poderia ter descido para os vestiários com uma vantagem maior. Aos 44, Messi passou por toda a defesa do Ajax, entrou na área, mas acabou finalizando fraco, no meio do gol.

AFP
No primeiro tempo, Neymar teve três oportunidades para marcar, mas não as aproveitou (foto: Lluis Gene)
Nos primeiros minutos da segunda etapa, o Ajax voltou a adotar uma postura defensiva. Aos nove minutos, a marcação dos holandeses falhou e o Barça marcou o segundo. Busquets carregou a bola pelo meio e tocou para Messi, que se livrou do único marcador e, com muita calma, chutou forte na saída do goleiro.

No lance seguinte, o argentino recebeu cruzamento de Neymar, emendou de primeira, com o joelho, e viu a bola passar muito perto da trave direita de Vermeer.

Após marcar o segundo, o Barcelona passou a administrar o resultado, esperando o Ajax em seu campo de defesa e buscando oportunidades para sair rápido em contra-ataque. Sempre que a bola chegava ao goleiro Vermeer, o time catalão avançava a marcação para tentar tomar a bola na saída.

O terceiro gol catalão foi marcado aos 23. Em cobrança de escanteio ensaiada, Neymar dominou na ponta esquerda, puxou para trás e cruzou para Pique, que cabeceou firme para o fundo das redes.

Aos 29, Messi igualou o feito de Cristiano Ronaldo e chegou ao seu terceiro gol. O argentino recebeu na entrada da área, ameaçou duas vezes e chutou entre seus dois marcadores. A bola entrou no canto esquerdo de Vermeen, sem chances para o goleiro do Ajax.

AFP
Neymar comemora com Fabregas e Messi um dos gols que construíram a goleada do Barça (foto: Lluis Gene)
Dois minutos depois, o Ajax teve a chance de diminuir o placar. Serero entrou na área pelo lado direito e foi atropelado por Mascherano. Na cobrança do pênalti, Sigthorsson chutou rasteiro no canto direito de Valdés, que fez a defesa. Aos 41, o goleiro novamente livrou o Barcelona. Bojan tabelou na área e chutou com força, à queima-roupa. Valdés se esticou todo e fez defesa espetacular. Já nos acréscimos, Boilesen arriscou de longe e obrigou o goleiro espanhol a fazer outra grande intervenção.

Milan vence Celtic no San Siro e não deixa Barcelona abrir vantagem

O outro duelo do Grupo H foi disputado no San Siro. Com gols de Izaguirre (contra) e Muntari – ambos marcados no segundo tempo, o Milan, que não teve Kaká (lesionado), venceu o Celtic por 2 a 0 e, com os três pontos somados, não deixou o Barcelona disparar na liderança do grupo.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade