Futebol/Campeonato Brasileiro - ( )

Na estaca zero, São Paulo tenta começar vida nova contra Ponte

Tossiro Neto São Paulo (SP)

Terceiro pior do primeiro turno do Campeonato Brasileiro, o São Paulo tenta iniciar outra vida nesta quinta-feira, no Morumbi. A diretoria demitiu Paulo Autuori para trazer Muricy Ramalho apostando que, a partir deste jogo contra a Ponte Preta, o time possa começar a se reerguer e terminar a competição não rebaixado para a segunda divisão.

O novo treinador teve apenas dois dias de trabalho no CT da Barra Funda, mas já fez algumas alterações. No único treino aberto, inverteu o posicionamento de Rodrigo Caio e Paulo Miranda - o primeiro deixou a lateral direita e foi para a zaga. E, já sem poder contar Wellington (debilitado), também sacou Fabrício, formando a dupla de volantes com Denilson e Maicon. Como fechou a última atividade, contudo, pode promover alguma novidade, talvez armando a equipe com três zagueiros.

Outros desfalques para Muricy, que ainda mal conhece o elenco - apenas o goleiro Rogério Ceni e o volante Denilson foram seus jogadores na última passagem pelo clube -, são o lateral direito Douglas, ainda em recuperação de contratura na coxa esquerda, e o atacante Osvaldo, expulso na rodada passada, na derrota para o Coritiba, no Couto Pereira.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Partida marcará o retorno de Muricy Ramalho ao comando técnico da equipe depois de quatro anos
A volta de Muricy, tricampeão brasileiro como treinador, dá novo ânimo ao grupo e à torcida, que esgotou os pouco mais de 43 mil ingressos colocados à venda. O problema é que, apesar do choque positivo, a troca no comando técnico também leva a equipe à estaca zero, forçando-a a se readaptar a um outro estilo de jogo, embora o sucessor de Autuori tenha mantido a formação base.

O time perdeu os dois últimos compromissos e precisa com urgência voltar a vencer. Mas Muricy quer que seja sem desespero. "Temos 19 jogos. No basquete, quando você toma 20 pontos, não pode querer tirar essa diferença na cesta seguinte. Tem que ser pouco a pouco. Para a gente, é uma decisão a cada jogo, mas tem que ser pouco a pouco também, senão vira loucura. Só com loucura, não adianta", advertiu.

Na Ponte, a urgência é até maior. Na penúltima posição da tabela, três pontos abaixo do São Paulo, a equipe está há seis partidas sem vencer. Desde segunda-feira, o elenco deixou a Campinas e passou a treinar em Porto Feliz para escapar de eventuais protestos de torcedores.

Assim como Muricy, o técnico Jorginho tem baixas. O zagueiro Diego Sacoman está suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Por outro lado, o também zagueiro Ferron, que passou por cirurgia no quarto metacarpo da mão esquerda após fratura, está à disposição. Outro jogador liberado é o meia-atacante Chiquinho, de volta após suspensão.

Arte GE.Net
FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO X PONTE PRETA

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 12 de setembro de 2013, quinta-feira
Horário: 21h (de Brasília)
Árbitro: Marcelo Aparecido de Souza (SP)
Assistentes: Herman Brumel (SP) e Daniel Marques (SP)

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Rodrigo Caio, Paulo Miranda, Antônio Carlos e Reinaldo; Denilson, Maicon e Ganso; Lucas Evangelista, Aloísio (Mateus Caramelo) e Luis Fabiano
Técnico: Muricy Ramalho

PONTE PRETA: Roberto; Régis, Betão, Ferron e Uendel; Baraka, Magal, Fellipe Bastos e Adrianinho; Chiquinho e William
Técnico: Jorginho

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade