Futebol/Liga dos Campeões da Europa - ( - Atualizado )

Oscar marca, mas não impede que Basel surpreenda Chelsea na estreia

Londres (Inglaterra)

A boa atuação do meia Oscar não foi suficiente para evitar que o Chelsea estreasse na Liga dos Campeões da Europa com o pé esquerdo. Na tarde desta quarta-feira, os Blues saíram na frente, mas acabaram surpreendidos em pleno Stamford Bridge, perdendo para o Basel, por 2 a 1.

Favorito absoluto do Grupo E da competição continental, o time inglês viu que nada será tão fácil assim. Após o tropeço em casa, os londrinos terão que correr atrás dos pontos perdidos no próximo dia 1, visitando o Steua Bucareste, na Romênia.

Já o surpreendente Basel, que vem crescendo no cenário internacional recentemente, poderá continuar pregando peças também no dia 1, recebendo o Schalke 04, no St. Jakob Park. No outro jogo desta chave, os alemães não tomaram conhecimento dos romenos e venceram por 3 a 0.

O jogo: A cara fechada do técnico José Mourinho explicou o jogo: o Chelsea dominou a posse de bola e tocou bem, mas sofreu com as duas linhas de quatro jogadores do Basel na defesa e pouco criou. Já os suíços foram perigosos nos contra-ataques, armados pela velocidade do iraniano Salah.

O meia Oscar foi o principal articulador do time, mas, assim como os seus colegas, errou muitos passes. O panorama só mudou no último lance do primeiro tempo, quando Hazard deixou o brasileiro na cara do gol: Oscar chutou cruzado e não deu chances para o goleiro, abrindo o placar.

AFP
A dupla Streller e Salah estragaram a estreia do Chelsea e Mourinho na Liga dos Campeões (foto: Adrian Dennis)
Atrás no marcador, os visitantes avançaram a sua formação e abriram espaços para os Blues, que, mesmo assim, continuaram com problemas na ligação entre meio-campo e ataque. Sem alternativas, os comandados de Mourinho tiveram que apelar para a individualidade.

Se Eto’o, principal contratação do clube para esta temporada europeia, esteve apagado, demonstrando muita lentidão e pouquíssima movimentação na linha de frente, Oscar continuou sendo o destaque, ainda mais depois que acertou o travessão de Sommer aos 10 minutos da etapa complementar.

Cinco minutos depois, o camisa 11 da Seleção Brasileira deixou Hazard na cara do gol, mas o belga não soube aproveitar o passe, chutando por cima da meta do oponente. A partir daí, o Chelsea sentiu o amargo gosto do castigo que o futebol é capaz de proporcionar - sorte do Basel. 

Streller viu Salah chegando em boas condições pela esquerda. O iraniano, de primeira, colocou efeito na bola e acertou o canto direito de Cech, que nada pode fazer, a não ser lamentar a igualdade. O tento do Basel mudou totalmente a história do confronto, que passou a ficar aberto.

Quando o relógio do estádio marcava 36 minutos, Streller aproveitou cobrança de escanteio para desviar de cabeça e virar para o time suíço. A bola ainda tocou na trave antes de balançar a rede de Cech – Cahill falhou ao cobrir a chegada do suíço na primeira trave.

Mourinho tentou conquistar pelo menos um ponto promovendo as entradas de Juan Mata e Demba Ba, mas as alterações não surtiram efeito. Este foi o terceiro revés consecutivo de Mourinho à frente do Chelsea: antes, a equipe havia sido derrotada pelo Bayern de Munique, nos pênaltis, e pelo Everton.

Com brasileiro no banco, Schalke 04 vence: o zagueiro Felipe Santana, ex-Borussia Dortmund, viu a vitória do Schalke 04 do banco de reservas. O time alemão venceu o Steua Bucareste por 3 a 0, na Veltins Arena, em Gelsenkirchen, com gols de Uchida, Boateng e Draxler.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade