Futebol/Copa do Brasil - ( - Atualizado )

Otávio marca no fim e Inter empata com o Atlético-PR no RS

Do correspondente Vicente Fonseca Porto Alegre (RS)

Em uma partida muito movimentada, Internacional e Atlético-PR empataram em 1 a 1 no jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil. O time paranaense abriu o placar no comecinho da partida no Estádio do Vale, com Paulo Baier, mas o Inter chegou ao empate no finzinho, através de Otávio. O Furacão acabou o jogo com dois homens a menos: João Paulo foi expulso aos 38 do segundo tempo, e Fran Mérida levou vermelho aos 47.

O Atlético-PR abriu o placar cedo através de uma falta batida por Paulo Baier que desviou em Leandro Damião e enganou Muriel, e a partir daí passou a controlar o jogo. O Inter tentou atacar, mas cedeu espaços no primeiro tempo, e esteve mais perto de sofrer o segundo que de empatar. No segundo, com alterações que deixaram o time mais ofensivo, o Colorado partiu para cima em busca do empate, e chegou ao gol no fim da partida com Otávio.

Com o 1 a 1, um empate sem gols em Curitiba dá a vaga ao Atlético-PR. O Inter volta a campo, domingo, pelo Brasileiro, e não terá vida fácil: enfrentará o líder Cruzeiro, no Vale, sem D’Alessandro. O Furacão também jogará em casa no domingo, mas diante do Vitória.

Divulgação/CAP
Com um time melhor em cada tempo, Inter e Atlético-PR não tiraram a igualdade do marcador no primeiro confronto
O jogo – Mais confiante por estar em melhor fase, o Atlético-PR não teve medo de tomar a iniciativa no Estádio do Vale. A superioridade logo foi traduzida em gol: com apenas quatro minutos, o time paranaense abriu o placar em falta batida por Paulo Baier que desviou em Leandro Damião e enganou Muriel. O gol foi dado para Baier.

Nervoso, o Inter passou a errar muito e conceder generosos espaços para o contragolpe. Aos poucos, a equipe de Dunga foi se encontrando e equilibrando o jogo. A primeira chegada veio num chute de longe de Josimar, por cima do travessão, aos 14. Minutos depois, D’Alessandro levantou falta na área e Índio cabeceou ao lado da trave. Aos 21, Damião tentou uma bicicleta, mas pegou mal na bola.

Ainda assim, o Colorado não exercia pressão e ainda corria riscos. Aos 24, Marcelo ganhou de Juan na corrida e cruzou rasteiro. Paulo Baier tentou toque de letra para Ederson, mas Índio tirou de carrinho e salvou. Aos 29, a maior chance: Marcelo deu passe lindo para Ederson nas costas de defesa, mas o artilheiro do Brasileirão perdeu, cara a cara com Muriel, chutando para fora.

Divulgação/Vipcomm
O experiente Paulo Baier abriu o placar no primeiro tempo (crédito: Vinícius Costa)
A partida então foi caindo de ritmo até o fim do primeiro tempo, sempre com o Atlético-PR mais organizado e consciente em campo. O Inter só conseguiu levar perigo em dois chutes de Josimar por cima do travessão, e deixou o intervalo muito vaiado. Dunga, então, voltou com um time bem mais ofensivo para o segundo tempo: retirou Josimar e Damião, colocando em campo Otávio e Scocco.

Logo de cara, os dois substitutos quase empataram o jogo. Aos dois minutos, Otávio recebeu cruzamento na área e cabeceou na trave. Na sobra, Scocco chutou para defesa de Weverton. Foi a chance mais clara do Inter até aquele momento. Mas o Furacão seguia perigoso: aos seis, a defesa colorada furou ao tentar afastar falta levantada por Paulo Baier e Pedro Botelho pegou a sobra, mas mandou por cima.

O jogo ficou mais franco com o novo esquema do Inter. Aos nove, Scocco arriscou de fora da área e deu trabalho a Weverton, que teve de rebater, com dificuldade. Aos 15, o uruguaio Forlán, em sua primeira boa chegada à frente, emendou bonito de primeira um cruzamento de Gabriel, mas o chute saiu alto demais. Aos 18, Juan subiu mais que a zaga e cabeceou para grande defesa de Weverton.

Mais ajustado defensivamente, o Atlético-PR deu uma reequilibrada no jogo. Aos 30, quase o segundo: Paulo Baier cobrou falta com perfeição, mas Muriel pulou no canto e fez uma grande defesa. No minuto seguinte, o Inter perdeu grande chance: em contragolpe rápido, Caio passou por Luiz Alberto e chutou raspando a trave. O Furacão quase chegou aos 34, em boa jogada de Marcelo que Fran Mérida não conseguiu concluir.

Aos 38, o Atlético-PR perdeu o volante João Paulo, expulso, chamando o Inter para a pressão nos minutos finais. Aos 43, em uma rara falha de Manoel, o time gaúcho chegou ao empate: em cruzamento para a área, o zagueiro do Atlético-PR afastou mal e Otávio soltou uma bomba, empatando o jogo. Nos descontos, Fran Mérida deixou o Atlético-PR com nove homens, ao cometer falta violenta em Willians e levar cartão vermelho direto.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade