Futebol/Brasileiro Série B - ( - Atualizado )

Palmeiras jogou bem e foi prejudicado pelo árbitro, avalia Kleina

Belo Horizonte (MG)

O Palmeiras sofreu dando espaços na defesa enquanto Henrique e Márcio Araújo não se intimidavam em largar suas obrigações na marcação para atacar, mas Gilson Kleina gostou do que viu. Na avaliação do técnico, o empate por 1 a 1 com o América-MG não se tornou mais uma vitória do líder da Série B por falha na definição das jogadas e ainda reclamou da falta em Márcio Araújo que originou a confusão e a expulsão de Alan Kardec.

“Fomos prejudicados. Respeito a interpretação do árbitro, mas tem que dar falta. Se foi dentro ou fora da área, na progressão o Márcio Araújo ia sair na cara do gol, então é falta e expulsão. Nossa equipe estava procurando a parte ofensiva e foi prejudicada”, protestou, contendo, porém, sua palavras contra o árbitro Claudio Mercante Junior dizendo que todos são passiveis de erro. “Ele vai crescer com esse erro”, apostou.

A intenção do técnico é que seus comandados também aprendam com os vacilos deste sábado. Como nos empates com Ceará e Chapecoense, Kleina voltou a afirmar que sua equipe merecia a vitória por ter criado mais que o rival, mas falhou nas finalizações, embora o goleiro Matheus pouco tenha trabalhado no segundo tempo.

“Tivemos posse de bola e verticalizamos para jogar no campo deles, poderíamos ser premiados com a vitória. Faltou o último passe para sairmos com a vitória, não tivemos aquela chegada final”, analisou o treinador. “Pecamos nos contra-ataques do América-MG, que chutou três bolas e uma foi na trave e outra foi gol. Mas criamos mais”, insistiu.

Divulgação/América Mineiro
O Palmeiras foi salvo até pelo travessão, mas Gilson Kleina voltou a se satisfazer com criação maior do time
“No primeiro tempo, tivemos mais desenvoltura, o adversário não encaixou a marcação e tivemos um corredor muito bom com o Luis Felipe, principalmente com a movimentação do Mendieta com o Wesley. Saímos com a vantagem, mas tivemos um descuido em bola dividida com eles”, lembrou.

O descuido foi um passe interceptado que seria de Leandro e a derrota de Henrique em dividida com Leandro Silva, autor do gol. “Mantivemos a postura no segundo tempo, mas foi mais truncado porque eles fecharam o meio, não ficaram mais na nossa saída de bola. Então, abrimos espaços com três atacantes”, comentou.

Em sua entrevista coletiva, o técnico enalteceu Alan Kardec fora da área para Valdivia, mais baixo, disputar pelo alto e por baixo com dois zagueiros do América-MG durante todo o segundo tempo. No final do jogo, já com Ananias e Serginho nas pontas, as chances se limitaram às cobranças em bola parada, como chegou a admitir Kleina.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade