Futebol/Eliminatórias 2014 - ( )

Palmeiras pede que Valdivia não exagere em treinamentos pelo Chile

São Paulo (SP)

Na última vez que cedeu Valdivia à seleção chilena, o Palmeiras recebeu de volta o jogador com um edema na coxa direita que o deixou fora de cinco partidas do clube antes de enfrentar o Ceará no sábado. Por isso, o meia foi liberado para ficar à disposição do time nacional nesta segunda-feira com um pedido: não exagere.

“Conversamos com os profissionais do Chile que é para fazerem com ele como fazemos. E pedimos ao próprio Valdivia um diálogo com os profissionais de lá para o Palmeiras tê-lo de volta em grande nível”, comentou Gilson Kleina.

Quando o jogador mais caro do Verdão esteve entre os chilenos, houve polêmica. Antes de treinar com a seleção no dia 12, o Mago saiu do jogo do clube no dia 10 reclamando de incômodo na coxa direita e chegou a fazer tratamento com gelo no local ainda no Pacaembu. Ao trabalhar com a seleção, se queixou de novo e foi constatado o edema e uma fadiga muscular. Por isso, ele não enfrentou o Iraque no dia 14.

A comissão técnica do Chile desconfiou que Valdivia já se apresentou machucado. O Palmeiras, por sua vez, alega que houve pouco descanso para o meia depois de entrar em campo no dia 10 e também para se recuperar de mais de 12 horas de viagem de avião até a Dinamarca, local do amistoso contra o Iraque.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Meia tem a seleção como prioridade e, da última vez que se apresentou ao time nacional, voltou machucado
Em meio à discussão, a consequência foi o pedido para que o jogador não abuse nos treinos. No Palmeiras, por exemplo, o atleta é poupado não só dos trabalhos no centro de treinamento, mas também de jogos, a ponto de não ter atuado nos decisivos confrontos contra o Atlético-PR que eliminaram o clube da Copa do Brasil.

Como Valdivia treinará com o Chile para enfrentar a Venezuela na sexta-feira, em Santiago, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2014, e a Espanha, em amistoso no dia 10, na Suíça, ele não só será desfalque contra Chapecoense, Atlético-GO e ASA como também pode até ser poupado, devido ao provável desgaste, diante do América-MG, no dia 14.

A recomendação é de calma no Palmeiras para ter o seu principal jogador na maior parte do segundo turno da segunda divisão. Embora Valdivia tenha se apresentado com atraso à pré-temporada palmeirense em janeiro afirmando que a seleção é a sua prioridade neste ano. “Estamos retomando todo o protocolo com o Valdivia para que ele tenha de novo uma sequência espetacular. É o que queremos”, falou Kleina.

O cuidado é tanto que o camisa 10, cansado, saiu contra o Ceará, no sábado, quatro minutos após o time da casa fazer 2 a 1. “O Valdivia fez um grande primeiro tempo, mas depois teve uma nítida queda por conta da parte física. Ele precisa estar em contato com a bola, mas, quando a distância dele entre os companheiros ficou longe, optamos por tirá-lo. Não foi para preservá-lo”, argumentou o técnico do Verdão.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade