Futebol/Brasileiro Série B - ( )

Palmeiras volta a marcar, mas quer tranquilidade para vencer de novo

Fortaleza (CE)

Foi o terceiro jogo seguido sem vitória do Palmeiras, mas os gols voltaram a ser marcados no empate por 2 a 2 com o Ceará, neste sábado. A lembrança veio de Valdivia, novidade no time após cinco partidas vetado por edema na coxa direita. E a solução, agora, é estar mais tranquilo diante do goleiro adversário.

“O ataque fez o que está acostumado a fazer. O nosso ataque é de qualidade e tivemos muitas chances. Fizemos dois e poderíamos ter feito mais se tivéssemos mais tranquilidade, mas o mais importante é que fizemos gol após dois jogos sem gol e com derrotas. Hoje, fizemos gols e não perdemos”, disse Valdivia, tentando enxergar algo positivo no resultado no Ceará.

Mas os jogadores que, diferentemente do chileno, atuaram nas derrotas para Boa e Atlético-PR nos últimos compromissos do time lamentaram mais os erros ofensivos. “Perdemos muitos gols”, disse Mendieta, que deu passe milimétrico para Leandro garantir a igualdade no Castelão.

Até Alan Kardec, que abriu o placar em assistência precisa de Valdivia, sente que poderia ter sido mais eficiente nas chances que desperdiçou – uma delas, cabeceando bola na trave. “Tive frieza para concluir uma entre outros oportunidades que tive em condições boas. O time criou”, constatou o centroavante.

Gilson Kleina, por sua vez, culpou também Fernando Henrique, camisa 1 do Ceará. “Fizemos um bom jogo, criamos bastante, mas pecamos na finalização e no último passe. E o goleiro deles fez a diferença, pegou duas, três bolas importantes”, indicou o técnico.

“Se saíssemos na frente, temos condições de administrar melhor o resultado. Mas o Ceará nos marcou, esperou o nosso erro e tomamos gol de bola parada. Mas mantivemos a posse de bola, nos movimentamos e foi importante termos conseguido o gol no primeiro tempo”, continuou Kleina, lembrando do gol de Kardec aos 43 minutos da etapa inicial.

Na volta do intervalo, mesmo lidando com o cansaço de seus comandados, o treinador sentiu a vitória mais próxima. “No segundo tempo, alguns jogadores começaram a ter desgaste muito grande, tivemos que mudar, tomamos gol e empatamos. Tivemos as melhores chances e terminamos em cima. Mas somamos um ponto importante aqui”, contentou-se.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade