Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Presidente do Bayern ironiza Ibrahimovic: "É uma princesa ferida"

Munique (Alemanha)

O centroavante Zlatan Ibrahimovic esperou aproximadamente dois anos para revelar uma má relação com o técnico Pep Guardiola, com quem trabalhou no Barcelona. Crítico ferrenho do atual treinador do Bayern de Munique, o sueco finalmente ouviu uma resposta do clube alemão, e muito irônica por sinal.

Em entrevista ao jornal local Bild, o presidente do Bayern, Uli Hoeness, disparou contra o camisa 10 do PSG: “O Ibrahimovic é uma princesa ferida que nunca soube lidar com a sua saída do Barcelona. Nenhum clube consegue ser feliz com ele, porque ele é um problema”.

Hoeness também afirmou que o Bayern está muito feliz com este início de trabalho de Guardiola, acusado de ser uma espécie de “ditador covarde” nos vestiários do time. “Discordamos totalmente dele. Estamos muito felizes com o Guardiola”, finalizou o mandatário.

AFP
Presidente do Bayern de Munique, Uli Hoeness defendeu técnico Pep Guardiola das críticas de Ibrahimovic
Ibra passou pelo Camp Nou entre 2009 e 2011, mas nunca se firmou na equipe titular, perdendo espaço para Lionel Messi, por exemplo. Em sua autobiografia I am Zlatan (Eu sou Zlatan, do inglês), o sueco revelou que só não foi titular porque era o único que não respeitava todas as ordens do comandante.

De acordo com Ibra, praticamente todo o grupo culé “abaixava a cabeça” para tudo o que Pep Guardiola dizia, menos ele. “Quando a gente se encontrava, ele abaixava a cabeça e fingia que não me via. Tinha medo de mim, porque eu não o respeitava. É um covarde”, criticou Ibra no livro.

Mas, ao contrário do que Uli Hoeness disse, parece que Ibra vem se dando muito bem no PSG. Artilheiro do time francês, o camisa 10 deverá renovar seu contrato em breve. “Penso em me aposentar aqui, porque o clube pensa alto, como eu”, explicou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade