Futebol/Campeonato Brasileiro - ( )

Pressionado, Marquinhos ainda acredita em reação do Coxa

Do correspondente Luiz Felipe Fagundes Curitiba (PR)

O empate do Coritiba diante do Bahia, conquistado nos acréscimos da partida no Couto Pereira, pelo Campeonato Brasileiro, aliviou um pouco da pressão sobre o técnico Marquinhos Santos, criticado por parte dos torcedores, que chegaram a protestar contra a diretoria e pedindo a troca da comissão técnica. O treinador, entretanto, minimiza os problemas e foca em quem está apoiando.

“Temos que exaltar a torcida atrás do gol (organizada), que incentivou o tempo todo, diferentemente daqueles, sem generalizar, que ficam atrás do banco de reservas (as sociais)”, desabafou o comandante coxa-branca, que vê a necessidade de seguidas vezes ter que buscar reverter um resultado adverso como uma das causa da queda de rendimento do time. “Isso gera desgaste, físico, técnico e psicológico. Sabíamos como o Bahia viria e o que poderia ocorrer. E infelizmente ocorreu”, emendou.

Pressionado, Marquinhos acredita que seu trabalho o credencia a seguir no cargo e confia em uma reação. “Estamos trabalhando, procurando nos fechar e realmente reencontrar uma forma de jogar em função das ausências. Ainda acreditamos que podemos fazer um campeonato em uma condição favorável até o termino dele. Procuro fazer o dia a dia o meu melhor. Isso me dá segurança que a equipe vai render, vai melhor, vai evoluir”, concluiu.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade