Futebol/Brasileiro Série A - ( - Atualizado )

Renato vê time de “encher os olhos” e minimiza desvantagem para Cruzeiro

Porto Alegre (RS)

A derrota por 1 a 0 sofrida diante do Atlético-MG, neste domingo, na Arena Grêmio, deixou o Tricolor Gaúcho a nove pontos do líder do Campeonato Brasileiro, Cruzeiro. Apesar disto, em entrevista coletiva após a partida, o técnico Renato Portaluppi não se demonstrou preocupado com tal vantagem e destacou a atuação de sua equipe no tropeço deste fim de semana.

"O Grêmio jogou muito, encheu os olhos. Teve muitas oportunidades. Infelizmente a bola não quis entrar. Tomamos o gol em um contra-ataque. O Atlético-MG aproveitou a oportunidade. Nem por isso vou deixar de enaltecer meu grupo. No vestiário dei parabéns a eles pela entrega”, afirmou o comandante.

A partida deste domingo foi marcada pela forte chuva que caiu em Porto Alegre. O gramado da Arena Grêmio ficou encharcado, e os dois times tiveram dificuldades para manter a posse de bola. Apesar disto, o time mandante foi melhor, principalmente na etapa final e só não saiu vitorioso por causa de boas defesas do goleiro Victor. Para piorar, acabou castigado aos 16 minutos do segundo tempo, com gol anotado por Fernandinho, que definiua vitória atleticana.

“Não é nada fácil jogar contra uma equipe com grandes jogadores, entrosada, com um grande treinador e que tem um jogador que sempre faz a diferença, que é o Ronaldinho Gaúcho. O Grêmio esteve muito bem durante o tempo todo”, declarou Renato, que cumprimentou o recente desafeto dos gremistas ainda antes do jogo.

Divulgação/Grêmio
Renato Gaúcho viu um "massacre" do Grêmio sobre o Galo, e destacou a importância de se manter no "bolo da frente"

Com a derrota, o time gaúcho estacionou na terceira posição com 37 pontos e, além de perder sua segunda partida nos últimos quatro jogos, viu a desvantagem para o líder Cruzeiro aumentar para nove pontos. Questionado se o Grêmio estava fora da briga pelo título (como declarou o técnico do Corinthians, Tite, a respeito de sua própria equipe), Renato Portaluppi foi enfático.

“Não (é difícil alcançar o Cruzeiro). Eu jamais daria essa declaração (que o Tite deu sobre o Corinthians) por dois motivos: Um porque o returno começou há duas rodadas. Outro porque, no momento que o clube fala que não está brigando pelo título, afasta o público do estádio”, afirmou.

“O Grêmio tem que se manter no grupo da frente, principalmente no G-4, porque é neste bolo que você vai ter chance de conquistar alguma coisa, seja vaga na Libertadores ou título. A intenção é essa: Distanciar do quinto e sexto lugar, porque o campeonato é um gangorra, cada rodada é uma briga intensa, e qualquer time pode tropeçar”, encerrou.

Tentando voltar a vencer e encostar de novo em Cruzeiro e Botafogo, dois primeiros colocados do Campeonato Brasileiro, o Grêmio volta a campo nesta quarta-feira, às 19h30 (de Brasília), contra o Santos, na Arena, em Porto Alegre. O time paulista foi derrotado dentro de casa pelo clube de General Severiano neste fim de semana e ocupa a nona posição da competição nacional.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade