Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Após dois meses, São Paulo demite Autuori para trazer Muricy

Tossiro Neto São Paulo (SP)

Após mais uma derrota no comando do São Paulo, Paulo Autuori foi demitido pela diretoria do São Paulo no início da tarde desta segunda-feira. Para o seu lugar, o clube rapidamente acertou a contratação de Muricy Ramalho.

A informação foi confirmada à GE.net por uma das pessoas que participaram da reunião com o presidente Juvenal Juvêncio, no Morumbi, e mais tarde oficializada no site do clube.

O último ato de Autuori, que completaria dois meses à frente da equipe nesta quarta-feira, foi a derrota por 2 a 0 para o Coritiba (no domingo, no Couto Pereira) sua décima em 17 jogos - nesse período, ele acumulou ainda mais quatro empates e apenas três vitórias (uma delas na amistosa Copa Eusébio, em Portugal).

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Autuori ficou menos de dois meses, período no qual acumulou dez derrotas, quatro empates e três vitórias
Com esses resultados, ele não teve sucesso no projeto de afastar a crise que havia se iniciado sob comando de Ney Franco. Pelo contrário: o time acaba de virar o turno do Campeonato Brasileiro na antepenúltima colocação, com apenas 18 pontos conquistados em 19 rodadas.

Essa foi a segunda passagem de Autuori pelo clube. Na primeira, em 2005, conquistou a Copa Libertadores e também foi campeão do Mundial de Clubes, no Japão. Curiosamente, no meio tempo entre as duas conquistas, também lutou para sair da zona de rebaixamento nacional.

Tricampeão brasileiro pelo São Paulo como treinador (2006, 2007 e 2008), Muricy era primeira opção da torcida para substituir Ney Franco, mas, na época, acabou não sendo da preferência de grande parte da diretoria. Menos de dois meses depois, a espera compensou, e ele está de volta ao clube. Vai, inclusive, dirigir o time já na quinta-feira, diante da Ponte Preta, em casa.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade