Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Senado vota hoje MP que inclui limitação de mandatos a dirigentes

Brasília (DF)

O Senado deve votar na noite desta terça-feira a aprovação da Medida Provisória 620, que, além de criar o programa “Minha Casa Melhor” – que financiará, por meio da Caixa Econômica Federal, eletrodomésticos, móveis e bens de consumo duráveis para quem faz parte do programa habitacional “Minha Casa, Minha Vida” - , limitará a quatro anos e uma reeleição o mandato de dirigentes de entidades esportivas que recebem dinheiro público.

Há exatamente uma semana, a MP foi aprovada pela Câmara dos Deputados, com 323 votos a favor, 41 contra e uma abstenção. Se passar pelo crivo do Senado nesta terça, segue para sanção da presidente Dilma Rousseff. Caso haja alterações, a Medida Provisória terá de passar por nova votação na Câmara, para depois voltar ao Senado.

Presidente da Associação Atletas pela Cidadania, uma das entidades que apoiaram a criação da nova lei, a ex-jogadora de vôlei Ana Moser espera a aprovação dos senadores.

"A aprovação da emenda é, para a gestão do esporte de alto rendimento, um caminho importantíssimo. É também um marco para o esporte em geral, uma vitória muito significativa, que abre as portas do debate para continuarmos estruturando o esporte do Brasil", disse Moser.

Um dos principais apoiadores da nova lei, o ex-jogador e atual deputado federal Romário exaltou, na última semana, a aprovação da lei na Câmara, mas lamentou a exclusão da CBF, considerada por ele a entidade “mais corrupta do futebol hoje, que é e foi dirigida por um corrupto e está sendo dirigida por outro”.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade