Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Sílvio Criciúma atribui nova derrota do Tigre à parte emocional

Criciúma (SC)

A má fase do Criciúma atuando no estádio Heriberto Hulse teve novo capítulo na noite desta quarta-feira, quando a equipe sofreu a terceira derrota seguida em casa, desta vez contra o Fluminense, pelo placar de 2 a 1. Para o técnico Sílvio Criciúma, a parte emocional tem sido determinante nos resultados adversos.

“Em todos os jogos que fiz no comando, não perdemos o primeiro tempo. Só que aí não conseguimos nos portar com a vantagem, matar o jogo. Foram três situações iguais. Em outras mais recentes, a gente saiu na frente do placar, com 1 a 0, com uma bola para encaminhar a vitória. Mas o time não teve equilíbrio suficiente”, lamentou o treinador.

O pênalti perdido por Marcel aos 22 minutos do primeiro tempo e o gol legítimo de Fabinho, também na primeira etapa, prejudicaram o moral do time, na opinião de Criciúma.

“Considerando que a gente fez um bom primeiro tempo, poderíamos ter conseguido uma vantagem maior, uma sobra na primeira etapa. O Helton Leite não fez nenhuma defesa na primeira etapa”, declarou o técnico.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade