Futebol/Brasileiro Série B - ( - Atualizado )

STJD surpreende Mendieta: "No Paraguai, sabia antes que não jogaria"

William Correia São Paulo (SP)

Mendieta enfrentou uma situação curiosa durante sua entrevista coletiva nesta quinta-feira. O jogador ainda não sabe se enfrentará o América-RN no sábado porque espera o STJD decidir se aceita o pedido do Palmeiras de desistência do efeito suspensivo de seu gancho. Algo difícil para o paraguaio entender, já que nenhum tribunal tem tanto poder em seu país.

“No Paraguai, não há julgamento como no Brasil. Quando você está fora, sabe antes. Aqui é bem diferente o regulamento”, relatou o meio-campista, citando que, onde nasceu, a suspensão vem por cartão vermelho ou acúmulo de amarelos.

A situação do camisa 8, porém, é rara mesmo no Brasil. Ele foi punido com quatro jogos por agredir um jogador do Paysandu, em 17 de agosto, e o Verdão entrou com recurso, fazendo-o cumprir metade da pena antes de ser julgado novamente. O clube, contudo, agora pede a desistência do efeito suspensivo para não correr o risco de perdê-lo enquanto Valdivia está com a seleção chilena.

“Quando fui suspenso por duas partidas, sabia que podia pegar mais dois. Quando as pessoas do Palmeiras falaram que eu podia ficar fora, estava preparado”, comentou Mendieta, que garantiu não se incomodar com a sua situação – chegou a treinar separado nesta quinta-feira mesmo sem ainda ter a confirmação de que será desfalque no sábado.

“Estou tranquilo. As pessoas do Palmeiras sabem o que estão fazendo. Estou trabalhando, sigo as ordens deles. Se eles falam uma coisa, tenho que respeitar, porque trabalho aqui. Espero que resolvam logo a situação”, comentou, tentando se animar sentindo sua importância no time. “Falam que não querem jogar sem Valdivia e sem mim”, comentou.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Paraguaio não tinha julgamentos em relação a jogos no seu país e ainda não sabe se jogará no sábado

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade