Futebol/Liga dos Campeões - ( - Atualizado )

Técnico do Borussia se desculpa por ataque de fúria: “Pior de mim”

Dortmund (Alemanha)

O técnico do Borussia Dortmund, Jurgen Klopp, é um sujeito carismático, conhecido por ser tranquilo e bem humorado. Porém, vive o futebol à flor da pele. Prova disto pôde ser vista na última quarta-feira, na estreia dos aurinegros na Liga dos Campeões da Europa. Durante a partida contra o Napoli, que acabou com placar de 2 a 1 para os italianos, o comandante alemão teve um ataque de fúria contra a arbitragem após o lance do primeiro gol napolitano (anotado por Higuaín) e acabou expulso. Depois do confronto, porém, pediu desculpas por ter externado, segundo suas próprias palavras, o seu “pior lado”.

“Eu fiquei muito irritado com o árbitro. Foi meu problema e eu pedi desculpas a ele. Eu estava tomado pela emoção de momento e trouxe à tona o pior de mim. Teve um outro cartão vermelho logo após o meu que foi ainda pior para a equipe. A partir de então, o jogo foi para um caminho ruim. Nós batemos na trave no segundo tempo, mas não foi o suficiente”, afirmou.

O jogo, disputado no estádio San Paolo, em Nápoles, não foi nada bom para os atuais vice-campeões europeus. O time alemão, aliás, viveu um dia em que nada deu certo. Logo no começo, um dos principais jogadores da equipe, o zagueiro Mats Hummels, teve que abandonar a partida por lesão. Antes disto, no entanto, acontecera o lance que irritou Klopp.

Em cobrança de escanteio, o zagueiro do Borussia, Subotic, chocou-se com um adversário e teve que ser atendido fora de campo, deixando a defesa desfalcada. A jogada prosseguiu, e o árbitro só permitiu a entrada do jogador após nova cobrança de escanteio – Jurgen Klopp queria a autorização antes de a bola ser alçada na área. Aproveitando-se do fato, Higuaín apareceu livre na pequena área para cabecear cruzamento de Zuñiga e abrir o placar para o Napoli.

AFP
Jurgen Klopp se revoltou e partiu para cima da arbitragem após o primeiro gol do Napoli

O técnico do Borussia, então foi expulso, e sequer viu o seu goleiro também ir aos vestiários mais cedo após colocar a mão na bola fora da área alguns minutos depois. Após o jogo, já mais calmo, entretanto, reconheceu que o Napoli foi melhor e disse que a derrota no San Paolo foi justa. Além disso, afirmou que foi estranho ver a partida fora do gramado.

“Eu assisti o resto do jogo das arquibancadas. No início, houve alguns problemas, já que eu não sabia para onde ir. Eu assisti as substituições que foram feitas com muita fé no meu auxiliar técnico, que é muito experiente. Foi difícil assistir lá de cima, porque não poderia tomar qualquer decisão”, revelou.

Com a derrota, o Borussia Dortmund viu o time italiano e o Arsenal, que venceu o Olympique de Marseille, na França, assumirem a ponta do Grupo F da Liga dos Campeões da Europa. Na próxima rodada, então, precisará de uma vitória para não se complicar em busca de uma vaga nas oitavas de final da competição. O jogo será contra a equipe de Marseille, daqui a duas semanas, na Alemanha.

AFP
O treinador do Borussia Dortmund foi expulso, mas se desculpou após a partida

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade