Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Torcedor preso em Oruro é ferido em tiroteio com a polícia na Bahia

Santo Estevão (BA)

Um dos 12 torcedores corintianos que ficaram presos em Oruro, na Bolívia, após a morte do garoto Kevin Espada, de 14 anos, envolveu-se em tiroteio com a Polícia Militar em Santo Estevão, na Bahia, e está internado, com escolta policial, após ter sido ferido.

Segundo informações da 57ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), Raphael Machado Castilho de Aráujo, 19 anos, nascido em Santos (SP), estava em uma moto ao lado de um amigo e trocou tiros com a polícia após uma blitz. Segundo a PM, um dos dois teria iniciado o tiroteio.

Depois disso, houve uma perseguição, e a polícia reagiu, ferindo Raphael no braço e acima do peito, do lado esquerdo. Ele foi detido e levado ao hospital sob escolta policial. De acordo com a PM, o jovem portava um revólver calibre 38 e será indiciado por porte ilegal de armas e tentativa de homicídio.

Além disto, a polícia encontrou, com Raphael, documentos que comprovam a entrada e saída dele na Bolívia, e uma carteira da maior torcida organizada do Corinthians, a Gaviões da Fiel. A PM informou que os dois suspeitos não correm risco de morte e que nenhum policial ficou ferido durante a troca de tiros.

Raphael Araújo foi preso junto de mais onze torcedores do Corinthians no último dia 20 de fevereiro, em Oruro, na Bolívia, após a morte do jovem Kevin Espada, de 14 anos. O garoto boliviano assistia à partida entre o time brasileiro e o San José o estádio Jesús Bermúdez, pela primeira fase da Copa Libertadores da América, e foi atingido por um sinalizador lançado das arquibancadas em que estavam os alvinegros.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade