Futebol/Brasileiro Série B - ( - Atualizado )

Valdivia sai do jogo de olho roxo: "Se dou cotovelada, STJD aparece"

Belo Horizonte (MG)

Alan Kardec foi expulso após levar um carrinho com os dois pés altos, empurrão e pisão quando estava no chão do goleiro Matheus e uma cusparada de Willians, mas quem saiu irritado do jogo com o América-MG foi Valdivia. Com olho roxo e boca inchada, o meia, que já foi punido neste ano pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), cobrou rigor também aos adversários.

“Quando sou eu que recebo cotovelada, ninguém fala nada, passa despercebido. Quando eu dou, STJD aparece, alguns setores da imprensa ficam falando... A prova do que recebi hoje está aqui. Fazer o quê? Quando sou eu não tem problema”, chiou o chileno, que caminhou aos vestiários colocando gelo no olho esquerdo e nos lábios.

O camisa 10 disse ter recebido uma cotovelada que o árbitro Claudio Mercante Junior, da Federação Pernambucana de Futebol, não viu. Mas o jogador fez questão de mostrar que estava com o olho esquerdo bem fechado e a boca inchada, relatando como foi prejudicado em choque neste sábado. "O que não pode é falar que foi sem querer. É muito fácil bater e depois falar que foi sem querer. E prefiro não falar do juiz, porque depois sou punido pelo STJD."

Reprodução/Instagram
Valdivia divulgou marcas da cotovelada: "E se fosse o contrário? Pediriam dez jogos de suspensão"
O desabafo do jogador mais caro do elenco palmeirense tem como origem a mais recente punição que ele recebeu. Valdivia disse ter pedido para levar o terceiro amarelo em jogo contra o Paraná, para ficar suspenso de partida na qual já seria desfalque por estar com a seleção chilena. Por conta de seu ato, o STJD lhe impôs gancho de duas rodadas na Série B, que também não fez diferença porque ele estava com o Chile de novo.

Em relação ao árbitro deste sábado, o camisa 10 se irritou com o lance que gerou a maior confusão do jogo: Márcio Araújo recebeu falta, pediu pênalti, apesar da dúvida se ela ocorrer dentro ou fora da área, e, na sequência, Alan Kardec se desentendeu com o goleiro Matheus, com ambos sendo expulsos.

“Quando você faz uma tabela e o adversário fica na sua frente, ele está te impedindo de avançar. É pênalti. Mas ele falou que deu vantagem. Como, se a bola ficou com eles?”, indignou-se o chileno, que não viu o cuspe de Willians no centroavante, que recebeu também um carrinho com os dois pés altos, um empurrão e um pisão do goleiro Matheus quando já estava no chão, o que iniciou o entrevero que envolveu até reservas dos dois times.

“Falei para o juiz que é muito fácil. Lá fora, quando dá problema, o juiz costuma conversar. Mas aqui é mais simples dar vermelho para os dois. Tem que ter mais consciência disso, mas é mais simples dar vermelho para todos”, reclamou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade