Futebol/Brasileiro Série B - ( )

Verdão pede que torcida esqueça Atlético-PR e encha estádios de novo

William Correia São Paulo (SP)

Sem o Palestra Itália, em reformas, o Palmeiras tem levado menos torcedores do que em sua primeira disputa na Série B do Brasileiro, em 2003. E o time culpa a si mesmo por isso apontando um fator: a eliminação logo na primeira fase que disputou da Copa do Brasil. A traumática derrota para o Atlético-PR deixou como sequela um público menor no Pacaembu.

Após sair da Copa do Brasil, a equipe mandou dois jogos, tendo 8.841 pagantes no empate sem gols com a Chapecoense, que garantiu a conquista simbólica do primeiro turno da segunda divisão, e 8.699 pagantes na vitória sobre o ASA na terça-feira. Números baixos, como consequência da apática atuação em Curitiba há duas semanas – na ida da Copa do Brasil, quase 21 mil torcedores estiveram no Pacaembu.

“Acabou acontecendo a eliminação na Copa do Brasil e houve uma queda, mas tenho certeza de que, a partir de agora, a torcida vai começar a ir para o estádio. Tivemos uma boa atuação contra o Atlético-GO, vencemos o ASA... A torcida vai novamente se motivar e comparecer, tenho certeza”, apostou Wendel.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Palmeiras teve menos de 9 mil pagantes nos dois jogos em que foi mandate após eliminação na Copa do Brasil
“O torcedor sentiu o baque porque tinha a esperança de chegar á decisão da Copa do Brasil. É normal, do futebol, como também sentimos muito. Mas conhecemos o palmeirense e sabemos que, daqui a pouco, isso passa. Tudo vai virar festa de novo e outros vão nos apoiar como alguns já apoiam muito. Precisamos muito deles nessa caminhada para, se Deus quiser, conseguirmos o acesso”, completou Serginho.

A esperança dos jogadores é que se repita o ambiente da virada sobre o Paraná, quando mais de 29 mil torcedores estiveram no Pacaembu. A expectativa é de um público similar quando o Palmeiras voltar a ser mandante, no dia 21, diante do Sport, concorrente direto na briga pelo acesso.

“Contra o Paraná, o estádio estava lotado porque a torcida estava empolgada. É uma torcida apaixonada, vai muito pelos resultados. Por isso que agora, com os dois resultados bons, vão comparecer e nos ajudar como sempre”, insistiu Wendel, que aponta o Verdão como seu time do coração.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade