Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Wallyson se irrita com falta de coragem do Bahia no Couto Pereira

Salvador (BA)

Com a bola nos pés, o Bahia não se intimidou com a pressão feita pela torcida do Coritiba no Couto Pereira e conseguiu abrir dois gols de vantagem no último domingo. Nos minutos finais, no entanto, a equipe recuou demais e, para o atacante Wallyson, poderia ter sido mais corajosa para frear a jogada que deu origem ao gol de empate.

Já nos acréscimos, Janio avançou sem marcação até finalizar para defesa parcial de Marcelo Lomba. Na sequência, a zaga deixou Alex livre na pequena área para virar bicicleta e definir o 2 a 2 no placar. Segundo o jogador contratado junto ao São Paulo, a igualdade poderia ser evitada com uma falta de jogo sobre o adversário.

“Não tivemos a coragem para derrubar o cara e parar o lance. É um empate com gosto de derrota. Não podemos mais entrar desta forma, como foi no segundo tempo. E quando tivemos a chance, ainda não conseguimos matar o jogo. Foi um empate com gosto de derrota”, lamentou o autor do primeiro gol tricolor.

O volante Helder foi ainda mais direto, afirmando que o Esquadrão de Aço mereceu o tropeço por ter recuado demais após abrir 2 a 0 em pleno Couto Pereira. “Time que dá esses moles, tem que acontecer isso mesmo”, disparou o marcador, esperando que o resultado em Curitiba sirva de exemplo para a 22ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Na quinta-feira, às 21 horas (de Brasília), o Bahia recebe o Internacional na Arena Fonte Nova em Salvador e o técnico Cristóvão Borges terá novidades. Sem Raul, suspenso pelo terceiro amarelo, Jussandro deve atuar na lateral esquerda, enquanto o volante Rafael Miranda e o meia Marquinhos Gabriel voltam de lesão e o centroavante Fernandão retorna após suspensão.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade