Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Atlético-MG encara maior clássico de Minas Gerais como decisão

Do correspondente Wanderson Lima Belo Horizonte (MG)

O Atlético-MG ainda tem chances matemáticas de ficar com o título brasileiro, mas como a distância para ao arquirrival Cruzeiro é muito grande, o foco do Galo para terminar bem a temporada passa por uma vitória no clássico de domingo e pela disputa do Mundial de Clubes. O técnico Cuca sabe que a rivalidade com a Raposa é grande e, por isso, não abre mão de vencer o maior jogo de Minas Gerais.

O comandante atleticano cita as rivalidades existentes em Porto Alegre e no Rio de Janeiro para justificar a importância do duelo do final de semana, considerado por ele como uma final de campeonato. “Gre-Nal é assim, Cruzeiro e Atlético-MG é assim, Fla-Flu, Corinthians e Palmeiras, Corinthians e São Paulo também. Todo clássico que envolve uma cidade é um campeonato à parte. Domingo é um campeonato à parte”, disse.

Um triunfo no clássico pode dar ainda mais moral para os alvinegros na briga pelo título do Mundial de Clubes e esquentar a disputa do Brasileiro, caso Grêmio e Botafogo vençam os duelos do fim de semana e diminuam a vantagem celeste na classificação. Por tudo, Cuca decidiu poupar jogadores pendurados ou desgastados no jogo contra a Ponte Preta para entrar no domingo com o que o Galo tem de melhor.

“Nós conseguimos não perder ninguém contra a Ponte - com exceção dos expulsos - para o clássico, que era um temor, pois tínhamos 12 jogadores com dois cartões amarelos. Se você perde mais três, quatro jogadores para o clássico, já estando sem Réver, Jô, Ronaldinho e Victor, aí pesa muito. Preferimos preservar para fazer um jogo mais competitivo no domingo”, comentou.

Divulgação/Bruno Cantini/Atlético-MG
Com 39 pontos e na quinta colocação, Atlético-MG, de Cuca, está a 20 pontos do arquirrival Cruzeiro

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade