Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Baixa de Rodrigo Caio é mais sentida do que a de Luis Fabiano

Tossiro Neto São Paulo (SP)

Das ausências para a partida contra o Bahia, no domingo, a mais sentida por Muricy Ramalho é a de Rodrigo Caio. Mesmo não tendo o artilheiro Luis Fabiano mais uma vez, o treinador do São Paulo lembrou que não há outro no elenco para a função que vem exercendo o prata da casa.

"É um jogador realmente diferenciado. Além da parte técnica, tem a parte intelectual diferente. O cara precisa ser inteligente para saber a hora de atacar e a de defender. Poucos sabem fazer isso, no nosso elenco a gente não tem ninguém. Posso até conversar com quem vai entrar, mas a característica será diferente", explicou.

Volante de origem no profissional, Rodrigo Caio tem atuado como zagueiro desde o comando de Paulo Autuori e foi mantido com a chegada de Muricy. Mas o jogador de 20 anos não se limita a defender. Quando a posse de bola é são-paulina, ele tem liberdade para passar até do meio-campo.

O camisa 7 só não vai a Salvador porque recebeu o terceiro cartão amarelo ao longo da vitória sobre o Náutico e terá que cumprir suspensão, desfalcando a equipe pela primeira vez no Campeonato Brasileiro. Já Luis Fabiano, com contratura na coxa esquerda, será baixa pela quarta partida seguida, a décima ao todo na competição. Quem também segue fora é o zagueiro Antônio Carlos.

Para o lugar do centroavante, Muricy Ramalho confirmou a manutenção de Aloísio – que tem cinco gols, apenas um a menos do que o teoricamente dono da posição –, a despeito da boa entrada de Welliton na quarta-feira, quando anotou o último gol da partida logo no primeiro toque.

"O problema do Welliton é que ele já chegou ao São Paulo sem estar bem fisicamente. Depois, teve contusão no ombro. Ele é velocista, muito bom para entrar quando o time está ganhando. Mas ainda tem essa dificuldade física. Se estivesse 100%, a briga seria melhor. O Aloísio continua como titular, até que o Welliton prove o contrário na parte física", comparou.

Para o duelo com o Bahia, o esboço da escalação é Rogério Ceni; Paulo Miranda, Rafael Toloi e Edson Silva; Douglas (Wellington), Denilson, Maicon, Ganso e Reinaldo; Ademilson e Aloísio.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade