Futebol/Brasileiro Série B - ( - Atualizado )

Benazzi minima empate do Papão e se apega aos 10 jogos que faltam

Belém (PA)

O empate sem gols contra o Boa Esporte, em casa, na última terça-feira, significou a volta do Paysandu para a zona de rebaixamento da Série B do Campeonato Brasileiro. Apesar de o resultado não ter sido o esperado, o técnico Vágner Benazzi se apegou ao número de rodadas que ainda restam até o fim da competição para justificar seu otimismo.

“O ruim é perder, e nós não perdemos. É claro que a vitória seria melhor, e não estaríamos nessa situação. Mas posso garantir que, dentro do vestiário, a união está forte. Esses dois pontos que deixamos de ganhar fizeram a diferença na tabela, mas ainda temos dez jogos e 30 pontos para disputar. Vamos treinar bastante durante a semana para tentar uma sequência de vitórias que nos tire dessa zona desconfortável”, disse Benazzi.

O treinador negou que esteja faltando raça à equipe – como a torcida sugeriu durante parte do jogo contra o Boa – e disse que sua principal preocupação é o ataque.

“Não existe raça no futebol. Existe quem sabe e quem não sabe jogar. Raça só existe quando o grupo inteiro está imbuído. Eu senti força na nossa defesa. O goleiro (Paulo Rafael) foi muito bem no jogo de hoje (terça). Agora, desde que eu cheguei, falei que nosso grande problema é o ataque. Na defesa, sai um e entra outro que justifica estar aqui, mas no ataque ainda não consegui achar a melhor formação”, declarou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade