Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Botafogo junta os cacos para superar o Galo e manter vantagem no G-4

Gazeta Press e Wanderson Lima Rio de Janeiro (RJ)

Ainda juntando os cacos após a goleada de 4 a 0 para o Flamengo, que custou a eliminação na Copa do Brasil, o Botafogo tenta reagir no Campeonato Brasileiro neste sábado, quando recebe o Atlético-MG, às 18h30 (de Brasília), no Maracanã, em confronto válido pela 31ª rodada. O Glorioso é o quarto colocado, com 50 pontos, e defende a permanência no G-4. Já o Galo, que vem de triunfo por 1 a 0 sobre o mesmo Flamengo, pelo Brasileirão, tem 45 pontos e praticamente cumpre tabela, pois não alimenta mais o sonho de título, não corre risco de rebaixamento e já está assegurado na próxima Libertadores por ser o atual campeão da competição continental.

Oswaldo de Oliveira, técnico do Botafogo, sabe da importância de sua equipe reagir o mais rapidamente possível para que a goleada sofrida para o Flamengo não tenha um impacto ainda mais negativo no clube. Ele confia no poder de reação do elenco.

“Os nossos jogadores têm se reerguido, têm lutado bastante, é um grupo que tem muito mérito em tudo o que o Botafogo conseguiu até agora. É claro que todo mundo fica abatido, mas cabe a nós estimulá-los para sairmos desta situação incômoda. Nós temos oito jogos para jogar no Campeonato Brasileiro, e isso nos estimula a dar continuidade. Nossa reação precisa começar já nesta partida contra o Atlético Mineiro”, disse Oswaldo.

No que depender dos jogadores, Oswaldo pode se mostrar otimista realmente. Isso porque o discurso é o de que a goleada de 4 a 0 terá um efeito de deixar o grupo ainda mais disposto a lutar pela vaga na Libertadores via Campeonato Brasileiro.

“Se quisermos confirmar a nossa classificação para a Copa Libertadores, que se tornou uma responsabilidade para todos nós, vamos ter que suar sangue dentro de campo e dar o nosso máximo. Assim, tenho convicção de que vamos conseguir trazer o torcedor para o nosso lado. Temos mais uma chance de disputar esse torneio internacional, uma prioridade no clube, e precisamos agarrá-la de todas as maneiras”, afirmou o goleiro Jefferson.

Bruno Cantini/CAM
A partida deste sábado marcará o quarto encontro entre Botafogo e Atlético-MG neste ano
Se o Botafogo demonstra muita vontade em seu discurso, os atleticanos, ainda ressentidos pela eliminação contra os cariocas na Copa do Brasil, prometem que não vai existir acomodação por conta da confortável situação no Campeonato Brasileiro.

“Foram duas partidas pela Copa do Brasil, e amargamos derrota e empate. Está na garganta. Nada melhor que uma vitória lá para ir forte ao Mundial”, disse o lateral direito Marcos Rocha.

Também querendo a vitória, Diego Tardelli lembra que o Botafogo não vive um grande momento e é a hora certa de o Galo aproveitar.

“São momentos diferentes. Quando o Botafogo nos eliminou, o Atlético-MG estava em ritmo de Libertadores, não estava encaixado ainda, não vinha jogando bem. Hoje, o Botafogo não está num momento igual ao que vivia quando enfrentou a gente. É um momento ruim, pois vinha brigando pelo título e caiu de rendimento”, disse Tardelli.

Em termos de escalação, Oswaldo de Oliveira contará neste jogo com as voltas do lateral direito Edilson, que cumpriu suspensão contra o Flamengo por conta de acúmulo de cartões amarelos, e do volante Gabriel, recuperado de lesão na coxa direita. O primeiro assume o posto de Gilberto, que foi criticado pela atuação no clássico. Já o segundo disputa posição com Renato.

Arte GE.Net
No Galo, o técnico Cuca terá a volta de seis atletas que cumpriram suspensão: os volantes Josué e Leandro Donizete, o lateral Marcos Rocha e os atacantes Luan, Tardelli e Alecsandro. Júnior César, que estava fora por razões contratuais, também volta ao time, e o meia-atacante Guilherme, recuperado de lesão é mais um atleta que fica à disposição no banco de reservas.

No primeiro turno do Campeonato Brasileiro, as duas equipes se enfrentaram na Arena Independência, em Belo Horizonte, e empataram por 2 a 2. Naquela ocasião, Ronaldinho Gaúcho e Luan anotaram os gols do Galo, enquanto Elias e Lodeiro balançaram as redes pelos cariocas.

Esse ano as duas equipes também se enfrentaram nas oitavas de final da Copa do Brasil e o Botafogo levou a melhor, se classificando. No Maracanã os cariocas ganharam por 4 a 2 e administraram a vantagem em Minas Gerais, onde empataram por 2 a 2.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO-RJ X ATLÉTICO-MG

Local: estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 26 de outubro de 2013 (Sábado)
Horário: 18h30(de Brasília)
Árbitro: Márcio Chagas da Silva (RS)
Assistentes: Kleber Lucio Gil (Fifa-SC) e Marrubson Melo Freitas (DF)

BOTAFOGO: Jéfferson, Edilson, Dória, Bolívar e Julio Cesar; Marcelo Mattos, Gabriel (Renato), Gegê, Seedorf e Lodeiro; Rafael Marques
Técnico: Oswaldo de Oliveira

ATLÉTICO-MG: Victor; Marcos Rocha, Emerson, Leonardo Silva e Júnior César; Pierre, Josué, Luan e Tardelli; Fernandinho e Jô
Técnico: Cuca

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade