Futebol/Copa do Mundo sub-17 - ( - Atualizado )

Brasil domina Honduras e avança como líder na Copa do Mundo sub-17

Ras Al-Khaimah (Emirados Árabes Unidos)

Apesar de o treinador Alexandre Gallo ter afirmado anteriormente que a Seleção Brasileira sub-17 teria dificuldades diante de Honduras, os atletas da equipe nacional mostraram dentro de campo que o comandante estava errado. Nesta quarta-feira, o time verde-amarelo dominou o adversário e triunfou por 3 a 0, no Emirates Club Stadium, e garantiu a primeira colocação do Grupo A da Copa do Mundo da categoria, com nove pontos.

No embate desta quarta-feira, Boschilia e Caio Rangel balançaram as redes para a equipe nacional. Quem também se destacou foi o meio-campista Nathan, do Atlético-PR, que distribuiu duas assistências e criou as principais jogadas do time.

O Brasil volta a entrar em campo na próxima segunda-feira, novamente às 14 horas (de Brasília), quando mede forças com o terceiro melhor colocado do Grupo C, D ou E. Neste momento, a equipe comandada por Alexandre Gallo enfrentaria a Croácia.

Apesar da derrota, Honduras também está garantida na sequência do torneio. A seleção da América Central encerrou sua participação na chave em segundo lugar, com quatro pontos, levando vantagem no critério de desempate de saldo de gols (-2 a -3) diante da Eslováquia. Agora, enfrenta o vice-líder do Grupo C. Emirados Árabes, sem pontuar, fecha o grupo.

Realizada pela primeira vez em 1985, na China, a Copa do Mundo sub-17 é organizada pela Federação Internacional de Futebol Associado (Fifa) e ocorre a cada dois anos. O Brasil conquistou o troféu do torneio em 1997, 1999 e 2003, e, ao lado da Nigéria, é o país com maior quantidade de títulos.

AFP
Com 15 gols em três jogos, Brasil encerrou primeira fase com média de cinco gols por partida

O jogo: Mais uma vez escalado pelo treinador Alexandre Gallo com formação ofensiva, o time nacional controlou as ações da partida desde o início. O centroavante Mosquito, autor de três gols na goleada por 6 a 1 sobre a Eslováquia, mais uma vez era a principal referência no campo de ataque.

Embalado pelas vitórias anteriores, o Brasil teve grande oportunidade de abrir o placar no Emirates Club Stadium logo no primeiro minuto, quando o zagueiro Lucas subiu alto depois de cobrança de escanteio e acertou o travessão. Cinco minutos mais tarde, foi o atacante Caio Rangel quem assustou o goleiro Cristian Hernández, que viu a bola ir para fora após chute de perna esquerda.

Aos 11 minutos, a Seleção sofreu baixa ao precisar trocar o lateral Abner pelo zagueiro Leo Pereira, mas seguiu dominando o jogo. Com isto, precisou de apenas mais três minutos para sair em vantagem no marcador, em cobrança de falta do meia Boschilia. Foi o atleta do São Paulo, inclusive, quem anotou o segundo gol do Brasil. Aos 45 minutos, Nathan realizou boa jogada pelo lado esquerdo e tocou para o meio da área, onde o camisa 11 completou para o gol.

AFP
Autor de dois gols contra Honduras, Boschilia foi substituído no intervalo

Na volta do intervalo, Gallo surpreendeu ao tirar Boschilia de campo e promover entrada de Kenedy, que já disputou oito jogos pelo Fluminense no Campeonato Brasileiro desta temporada. Ainda mais ofensivo com o atacante, o time nacional voltou a balançar as redes aos 19 minutos. Nathan fez outra boa jogada e lançou Caio, que invadiu a área e chutou cruzado, sem chances ao goleiro Cristian Hernández.

O Brasil seguiu melhor em campo na sequência da partida e não sofreu nenhuma grande ameaça de gol da equipe hondurenha. O lateral Jefferson entrou na vaga do volante Gustavo, aos 22 minutos, e ajudou a Seleção a manter o controle da posse de bola, que chegou a 81%, e assegurar a primeira colocação na tabela de classificação do Grupo A.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade