Futebol/Amistoso - ( - Atualizado )

Brasil testa sua evolução em viagem indesejada para a Coreia do Sul

Seul (Coreia do Sul)

A Seleção Brasileira entrará em campo pela quarta vez após conquistar a Copa das Confederações e readquirir confiança sob o comando de Luiz Felipe Scolari. Passadas a derrota para a Suíça (1 a 0) e as vitórias sobre Austrália (6 a 0) e Portugal (3 a 1), a equipe colocará a sua evolução mais uma vez à prova contra a Coreia do Sul, às 8 horas (de Brasília) deste sábado, no Estádio Sang-am.

Embora o adversário não seja dos mais tradicionais, o amistoso apresenta uma dificuldade a mais para o Brasil. Felipão não desejava a desgastante viagem para a Ásia – depois do jogo contra a Coreia do Sul, o confronto será com a Zâmbia, na China –, imposta pela empresa que administra os amistosos da Seleção. Para ele, seus jogadores ainda estavam com “tempo descoordenado” nos treinamentos que antecederam a partida.

De qualquer forma, a excursão pela Ásia serve para Felipão novamente refletir sobre os jogadores com que contará na Copa do Mundo de 2014. Ainda mais porque o goleiro Júlio César, o lateral direito Maicon e o zagueiro Thiago Silva, titulares no último amistoso, estão lesionados. Eles darão lugar a Jefferson, Daniel Alves e Dante, animados com a chance de mostrar serviço.

AFP
Apesar de incomodado com a viagem, Felipão está muito contente com a evolução da Seleção
Quem mais chama a atenção no Brasil, contudo, ainda é Neymar. O astro ganhou uma projeção ainda maior depois de seu bom início de trabalho no Barcelona, na Espanha. Foi ele o atleta da Seleção que apareceu internacionalmente como chamariz do amistoso deste fim de semana. Apesar de ter se machucado em uma dividida com Hernanes durante atividade desta semana, está confirmado como titular diante dos sul-coreanos.

Neymar será o responsável por liderar um ataque que também terá Hulk e Jô, municiados por Oscar. Ramires chegou a ser testado no meio-campo ao lado de Luiz Gustavo e Paulinho, em detrimento do jogador paraibano do russo Zenit, porém deverá ficar no banco de reservas. “Mas o mais importante é ir me firmando, mesmo que ainda falte muito tempo para a Copa do Mundo”, sorriu o atleta do Chelsea, da Inglaterra.

Entre os sul-coreanos, o amistoso contra o Brasil também é visto como uma boa preparação para o Mundial. “Temos muita sorte de ganhar a oportunidade de enfrentar um time como esse. Trata-se do anfitrião da Copa do Mundo. Será a equipe a ser batida no torneio, quando poderemos nos reencontrar”, respeitou o técnico Hong Myung-Bo, que já se esqueceu da derrota por 3 a 0 para a Seleção Brasileira nos Jogos Olímpicos do ano passado. “Não me lembrava mais. Espero que não cometamos o mesmos erros.”

O comandante da Coreia do Sul já traçou até uma estratégia para conseguir surpreender desta vez. “Nenhum dos nossos jogadores entrará em campo com medo do Brasil. Vamos evitar táticas que permitam que o adversário atravesse o meio-campo com facilidade. A chave para isso é ter os nossos meio-campistas e atacantes pressionando o Brasil e ajudando os defensores”, concluiu Hong Myung-Bo.

FICHA TÉCNICA
COREIA DO SUL X BRASIL

Local: Estádio Sang-am, em Seul (Coreia do Sul)
Data: 12 de outubro de 2013, sábado
Horário: 8 horas (de Brasília)
Árbitro: Não divulgado pela organização

COREIA DO SUL: Jung Sung-Ryong; Lee Chung-Yong, Kim Chang-Soo (Yun Suk-Young), Kim Young-Gwon e Hong Jeong-Ho; Ki Sung-Yueng, Kim Bo-Kyung, Lee Myung-Joo e Son Heung-Min; Ji Dong-Won e Koo Ja-Cheol
Técnico: Hong Myung-Bo

BRASIL: Jefferson; Daniel Alves, David Luiz, Dante e Marcelo; Luiz Gustavo, Paulinho e Oscar; Hulk, Jô e Neymar
Técnico: Luiz Felipe Scolari

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade