Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Ceni lamenta quarto pênalti perdido e terá conversa com Muricy

São Paulo (SP)

O goleiro Rogério Ceni tem um péssimo retrospecto nas cobranças de pênaltis do São Paulo nesta temporada. Mesmo assim, o capitão tricolor estava convicto de que poderia superar Cássio no duelo contra o Corinthians, neste domingo, mas não pôde sorrir em seu último clássico da carreira e desperdiçou sua quarta cobrança consecutiva.

“Fui com convicção de marcar, mas o Cássio foi bem e tirou na pontinha da mão. Coube a mim a responsabilidade e não tive como retribuir aos companheiros, que se esforçaram em campo”, lamentou o goleiro, enquanto deixava o gramado do estádio do Morumbi.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Rogério Ceni perdeu um pênalti no fim do clássico
O pênalti foi assinalado pelo árbitro Wilson Luiz Seneme em jogada de Diego Macedo sobre Reinaldo. Assim, aos 44 minutos do segundo tempo, Ceni teve a grande chance de afastar o São Paulo da zona de rebaixamento, mas frustrou os tricolores presentes no Morumbi. O capitão bateu no canto direito de Cássio, que se esticou para espalmar e ainda contou com o toque na trave.

Antes da partida deste domingo, Rogério Ceni desperdiçou também cobranças diante de Bayern de Munique, Portuguesa e Criciúma. Por causa da série de erros, o goleiro chegou a ser afastado pelo ex-treinador são-paulino Paulo Autuori da função de cobrador.

Porém, com Muricy Ramalho, o ídolo tricolor voltou a ser o batedor oficial. Neste domingo, a segunda opção era Aloísio, que já havia sido substituído na hora do pênalti. Agora, o técnico admite que terá de conversar com o jogador para saber qual é o motivo da má fase.

“Foi o primeiro pênalti (perdido) comigo. Vou olhar direitinho e conversar com ele. Depois do jogo, fica difícil falar individualmente do atleta”, comentou o treinador. “Embaixo dos paus, ele está fazendo o melhor, agarrando e em forma. Tem de melhorar o pênalti, mas aí é outra coisa, temos de analisar e ver o que acontece”.

Com o empate por 0 a 0 neste domingo, o São Paulo segue ameaçado pela proximidade da zona de rebaixamento no Campeonato Brasileiro.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade