Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Chamusca lamenta lesões de última hora e falta de treinos no Coxa

Do correspondente Luiz Felipe Fagundes Curitiba (PR)

A reação do Coritiba no Campeonato Brasileiro 2013 foi interrompida em Salvador com uma derrota para o Vitória por 2 a 1, que deixa o time ameaçado de terminar a rodada na zona de rebaixamento. O técnico Péricles Chamusca lamentou alguns desfalques de última hora por lesão, que obrigou a mudanças tanto nas peças como no posicionamento da equipe.

“A gente teve um momento no início do jogo que, com a saída do Alex e do Uelliton, tivemos um posicionamento diferente e demoramos a entrar para partida. Foi um momento ruim. Depois que a gente se encontrou, encaixou a marcação, equilibramos”, avaliou o treinador, que lastimou o gol tomado depois do intervalo. “No segundo tempo voltamos melhor, mas teve uma situação que definiu o jogo e não conseguimos recuperar”, completou.

Questionado sobre as alterações, especialmente as saídas de Robinho e Júlio César, o comandante alviverde explicou que queria mais movimentação. “Fiz duas alterações por desgaste, os atletas já não tinham mais a mesma velocidade de recomposição e precisava de gás. O Bottinelli era um meia para chegar mais, mas não foi tão agudo como eu esperava, o Bill era um jogador de área para dar o abafa e o Lincoln para tentar um movimento por trás da defesa”, disse.

Chamusca acredita que a falta de tempo para treinar tem atrapalhado seus planos e busca resolver o que é possível na base da conversa. “A palestra está sendo uma das formas de trabalho com os atletas. E temos jogadores experientes que dentro dessas palestras conseguimos posicionar. Mas a gente perde com isso e, quando precisamos mudar de um jogo com outro, fica difícil. Agora, antes da Ponte Preta, teremos três dias e um treino técnico para tentar posicionar”, finalizou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade