Futebol/Campeonato Brasileiro - ( )

Com Curuzu suspensa, Mangueirão passa a ser a casa do Paysandu

Belém (PA)

O clima hostil protagonizado pelos torcedores do Paysandu na derrota para o Avaí, em partida válida pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, culminou na suspensão do acanhado estádio Leônidas Sodré de Castro, mais conhecido como Curuzu, por 30 dias. A punição, imposta pela CBF, alterou o local do próximo compromisso do Papão na competição. Agora, o duelo desta terça-feira diante do ABC, partida atrasada da 29ª rodada, será no estádio Jornalista Edgar Augusto Proença, o popular Mangueirão, com capacidade para mais de 45 mil pessoas.

A diretoria do Paysandu já havia acionado a Federação Paraense de Futebol em busca desta mudança, devido ao clima de violência que paralisou o duelo passado na Curuzu. Na ocasião, vários objetos foram atirados em direção ao banco de suplentes do Avaí e, em seguida, uma bomba explodiu no gramado. Neste clima de guerra, o policiamento fez uso do gás de pimenta para conter o ímpeto dos torcedores mais exaltados, que ameaçavam pular o alambrado. Após o apito final do árbitro Grazianni Maciel Rocha, alguns vândalos seguiram no complexo do estádio, onde apedrejaram o carro do centroavante Marcelo Nicácio e do diretor Leonardo Maia.

Até que o Papão seja julgado pelo STJD, os duelos contra Oeste, Palmeiras e Bragantino serão no Mangueirão. Contudo, em caso de punição, o clube deverá atuar num raio de 100 quilômetros de sua cidade de origem. Assim, a Arena Verde, na cidade de Paragominas, é a solução mais viável. Foi neste estádio que os paraenses disputaram a reta decisiva da Série C de 2012, quando eliminaram o Macaé Esporte (RJ), nas oitavas de final, para garantir seu retorno à segunda divisão nacional.

Nova casa do Paysandu na competição, o estádio do Mangueirão foi palco de feitos memoráveis do Esquadrão Bicolor. O mais expressivo deles, a disputa da Copa Libertadores da América de 2003. Atuando em seus domínios, a equipe paraense conquistou duas vitórias, contra Universidad Católica do Chile (3 a 1) e Sporting Cristal, do Peru, (2 a 1), um empate sem gols, diante dos paraguaios do Cerro Porteño, e uma dolorida derrota para o Boca Juniors, nas oitavas de final, que lhes rendeu a eliminação no torneio sul-americano: 4 a 2. 

O duelo contra o ABC será às 19h30 e representa um confronto direto contra o rebaixamento: ao passo que os paraenses ocupam a vice-lanterna da competição, com 29 pontos, os potiguares figuram no 16º posto, um acima da zona do rebaixamento, com 35 somados.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade