Futebol/Brasileiro Série A - ( - Atualizado )

Com G-4 longe, Claudinei destaca “torcida” por rivais na Copa do Brasil

Do correspondente Rodrigo Martins Santos (SP)

Com uma distância de nove pontos para o Atlético-PR – 48 a 39 pontos –, que ocupa o quarto lugar no Campeonato Brasileiro, o Santos vê as suas chances de alcançar o G-4 cada vez mais complicadas. Porém, o técnico do Peixe, Claudinei Oliveira, destacou que o grupo dos classificados para a próxima Copa Libertadores ainda pode sofrer alterações.

O argumento utilizado pelo treinador é que existe a possibilidade de algum dos primeiros colocados do Brasileirão erguer a taça da Copa do Brasil, o que abriria uma vaga extra para a fase preliminar da Libertadores.

“Só estamos no Brasileiro, mas o campeonato tem as suas nuances. Se o Atlético-MG ficar no G-4, abre o G-5. Sabemos que Atlético-PR, Grêmio e Botafogo têm pontuação difícil de alcançar, mas, se um desses ganhar a Copa do Brasil, abrirá mais uma vaga, desde que o São Paulo não ganhe a (Copa) Sul-americana”, explicou Claudinei.

No entanto, para que isso aconteça, o comandante santista lembrou que é importante a equipe praiana manter um bom nível de atuações e somar o maior número de pontos possíveis. “Tenho passado aos jogadores que a gente tem que chegar o mais perto possível, para depois olhar para o G-4. Temos que pontuar”, completou.

O próximo desafio dos alvinegros na Série A é contra o Internacional, nesta quarta-feira, a partir das 19h30 (horário de Brasília), na Vila Belmiro. Sétimo lugar na competição, o Colorado tem um ponto a mais em relação ao Santos, nono colocado.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade