Futebol/Brasileiro Série C - ( - Atualizado )

Com salários em dia, Macaé busca o acesso diante do Sampaio Corrêa

Macaé (RJ)

Os fiéis torcedores do Macaé conhecem bem o clima que antecede as quartas de final da Série C. O Alvianil Praiano, na edição passada da competição, nutriu o sonho do acesso à segunda divisão nacional, mas não obteve êxito. Em duas partidas bem disputadas, a equipe litorânea, comandada por Toninho Andrade, caiu diante do Paysandu, com o placar agregado de 4 a 3 em favor dos paraenses. Agora, sob o comando de Gérson Andreotti, os cariocas terão pela frente o Sampaio Corrêa, uma das gratas surpresas da terceirona, no primeiro estágio do mata-mata.

Na partida de ida, disputada no estádio Castelão, em São Luís-MA, diante de 39.600 pagantes, a Bolívia Querida venceu pelo placar de 5 a 3. Porém, a vitória não foi tão comemorada pelos maranhenses, visto que chegaram a aplicar uma diferença de quatro gols favoráveis, que praticamente lhes garantiria o acesso. Os dois tentos macaenses anotados no final, com Marcelo e Wiliam, deram sobrevida aos cariocas, que decidem a vaga neste sábado, às 19 horas, em seus domínios: o estádio Cláudio Moacyr de Azevedo, que já possui 3.700 ingressos vendidos. A capacidade total do “Moacyrzão” é de 9.000 expectadores.

Precisando marcar dois gols, o Macaé terá um importante favor motivacional: os salários atrasados dos atletas foram devidamente quitados às vésperas do mata-mata. Alguns jogadores não recebiam há três meses, ao passo que outros viveram apenas de adiantamentos. Segundo a diretoria do clube, não existe mais nenhuma pendência financeira entre o elenco.

Para o confronto, o técnico Gérson Andreotti deve realizar apenas uma alteração: a entrada de Daniel na lateral-direita. Valdir, que disputou toda a Série C nesta posição, foi barrado por opção tática do comandante, que expressou preocupação com as investidas do veloz meia-atacante Lucas Silva, autor de dois gols na partida de ida.

Divulgação
Autor de dois gols no Castelão, Lucas Silva é uma das esperanças dos maranhenses para o acesso à Série B

Com uma contratura na coxa direita, o experiente atacante Jean Carlos, ex-Santos e Flamengo, está com a presença ameaçada. Na mesma situação se encontra o meia Norton, que não participou do início dos treinamentos alegando um desconforto na panturrilha da perna direita. Caso não reúnam condições de jogo, é esperado que o Macaé entre em campo com a seguinte formação: Luís Henrique; Daniel, Cléber Carioca, Valdir e Marco Goiano; Gedeil, Lucas, Marcelo e Rodrigo Dantas; Ziquinha e William.

Do lado maranhense, o técnico Flávio Araújo respira aliviado: o volante Eloir, um dos principais destaques do Sampaio Corrêa na competição, aparentou estar recuperado de dores no músculo da coxa direita. O jogador foi tratado no Hospital Municipal de Rio das Ostras-RJ e tem boas chances de entrar entre os titulares. Outro retorno comemorado pelo comandante da Bolívia Querida foi o do experiente Arlindo Maracanã, que cumpriu suspensão no jogo de ida. Assim, resta saber quem deixará a equipe: Cleitinho ou Ribinha.

Neste contexto, o Sampaio Corrêa deve ir à campo com a seguinte formação: Rodrigo Ramos; Tote, Mimica, Paulo Sérgio e Aírton; Jonas, Arlindo Maracanã, Eloir, Cleitinho (Ribinha) e Lucas Silva; Leandro Kivel.

Quem passar deste duelo mede forças com o vencedor de Treze-PB e Vila Nova-GO, nas semifinais da competição. No jogo de ida, o Alvinegro de Campina Grande venceu por 1 a 0. A partida de volta será neste domingo, às 19 horas, no estádio Serra Dourada em Goiânia.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade