Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Com vídeos, São Paulo culpa corintianos por incidente no Morumbi

São Paulo (SP)

O São Paulo divulgou um comunicado em seu site oficial, na tarde desta quinta-feira, em que norteia a sua defesa contra a possibilidade de punição no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) em virtude dos incidentes do último clássico contra o Corinthians. Com os vídeos captados pelo circuito interno de monitoramento do Morumbi, o clube alega que as bombas explodidas antes da briga entre os seus torcedores e policiais militares no intervalo do jogo partiram do setor onde estavam os corintianos.

“As imagens atestam, de forma inequívoca, que o primeiro artefato explosivo que veio a cair no setor térreo do estádio do Morumbi fora atirado a partir do setor destinado à torcida visitante. O rastro de fumaça mostrado na imagem é o elemento mais claro a demonstrar a trajetória do explosivo. A forma como os torcedores localizados no setor da arquibancada destinado aos visitantes se debruçam, olham e se dirigem aos torcedores do setor térreo, atingido pelo artefato explosivo, também indica ter partido daquele local o primeiro explosivo que desencadeou todo o tumulto que veio a ocorrer durante o intervalo da partida”, defendeu o São Paulo em seu comunicado.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Este torcedor do São Paulo já havia sido detido por policiais antes mesmo de o Majestoso começar
O São Paulo culpa a torcida do Corinthians de também ter atirado a segunda bomba, apegando-se ao “braço estendido do autor do arremesso” e ao “rastro de fumaça partindo do setor da arquibancada destinado aos visitantes”. Não fica claro, contudo, que seja uma bomba o artefato na mão do torcedor indicado pelo clube do Morumbi.

Para a Polícia Militar, as duas torcidas foram responsáveis pelas bombas que antecederam a confusão com os uniformizados do São Paulo. O departamento jurídico do clube pretende usar esse relatório e também os seus vídeos quando tiver de apresentar defesa no STJD.

O elenco do São Paulo, por sua vez, tenta ficar alheio à batalha judicial. “Não é bom para o São Paulo nem para a torcida brasileira que aquilo tenha acontecido. Foi uma pena. Se infelizmente perder mandos de campo, o time vai jogar em qualquer lugar com o mesmo objetivo: vencer para fugir de vez da parte de baixo da tabela do Campeonato Brasileiro”, disse o meia Paulo Henrique Ganso.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade