Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Corinthians leva taça de 1977 ao Morumbi e ouve provocação de rival

Helder Júnior São Paulo (SP)

O Corinthians decidiu de última hora homenagear os campeões paulistas de 1977, histórico título que completa 36 anos neste domingo. A ideia era pisar no gramado do Morumbi com a taça que encerrou um jejum de 23 anos sem conquistas expressivas do clube do Parque São Jorge, antes de o clássico contra o São Paulo começar, neste domingo.

Apesar de ter levado o troféu ao Morumbi, o Corinthians desistiu da ação por estar desfalcado de dois ídolos de 1977. Como Basílio e Zé Maria não puderam ir ao estádio, pois participam de um evento promocional no Shopping Anália Franco, a diretoria decidiu apenas vestir os seus jogadores com camisetas comemorativas.

Quando soube da mudança de planos do rival, João Paulo de Jesus Lopes se surpreendeu. “O São Paulo não impede nada, até porque quem cuida disso é a Federação”, isentou o vice-presidente de futebol tricolor, sem perder a oportunidade de provocar. “Se eu soubesse que haveria exposição de taças, traria uma carreta bem grande para mostrar todos os nossos títulos: Libertadores, Mundiais...”, sorriu.

Nos clássicos mais recentes, contudo, foram os corintianos que tiveram motivos para tirar sarro. O atual campeão do mundo não perdeu os últimos 11 jogos disputados contra o São Paulo no Morumbi (cinco vitórias e seis empates). Neste ano, ganhou três Majestosos, ficou na igualdade em dois e não saiu derrotado de nenhum.

“É claro que isso incomoda. O Corinthians é um adversário tradicional”, elogiou João Paulo de Jesus Lopes, agora respeitoso. “O fato de a gente não ter vencido clássicos no ano se deve à temporada, que não foi das melhores. Mas isso não significa nada. Cada jogo é um jogo. Esperamos quebrar esse jejum hoje”, afirmou o dirigente.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade