Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Diego Costa diz que comemoraria gol contra Brasil pela Espanha

Seul (Coreia do Sul)

A polêmica decisão de Diego Costa por defender a seleção espanhola em detrimento do Brasil segue dando o que falar. Concentrados em Seul para os amistosos diante de Coreia do Sul e Zâmbia, dias 12 e 15 de outubro, respectivamente, os jogadores da Seleção comentaram sobre a escolha do atacante do Atlético de Madrid e mostraram-se divididos.

“O meu coração é verde e amarelo. Sempre foi”, disse o zagueiro David Luiz, em sua chegada a Seul, capital sul-coreana, na última terça-feira. Atualmente no Chelsea, o defensor possui experiência parecida com a de Diego Costa. Quando atuava pelo Benfica, ele já foi sondado para defender a seleção portuguesa, como fizeram Pepe, Deco e Liedson. O defensor, no entanto, recusou a proposta e preferiu jogar pelo Brasil.

O atacante Hulk, que recentemente enfrentou o Atlético de Madri, clube de Diego Costa, em partida válida pela Liga dos Campeões da Europa, preferiu adotar uma postura mais neutra que David Luiz. Muitas vezes criticado pela torcida brasileira durante a Copa das Confederações, em junho deste ano, o canhoto preferiu não julgar a escolha do centroavante colchonero. “É uma decisão pessoal, cada jogador precisa pensar no que é melhor para sua carreira”, limitou-se a dizer.

Para Diego Costa, no entanto, a decisão parece já estar mais do que tomada. Na última terça-feira, em entrevista à rádio Cadena Ser, o jogador, além de admitir o desejo de atuar pela Espanha, revelou que não se importaria em comemorar um eventual gol contra a Seleção Brasileira. “Por que não?”, afirmou. Ele ainda contou os detalhes do momento em que optou por vestir a camisa roja, após estabelecer contato com o treinador Vicente Del Bosque.

“Para tomar uma decisão como essa, deve-se ter a certeza de que vão contar com você. A Espanha é a melhor do mundo e tem muitos campeões lá. Ele não me prometeu nada e não nos comprometemos com nada, nenhum dos dois. Falamos dos temas burocráticos que ainda estão pendentes”, disse.

AFP
Diego Costa não hesitou em afirmar que comemoraria um eventual gol contra o selecionado do Brasil, seu país natal

Diego Costa passou a ser ‘desejado’ pela seleção espanhola a partir do último mês, quando se estabeleceu como o principal destaque do Atlético de Madrid no Campeonato Espanhol deste ano. A Real Federação de Futebol Espanhola (RFEF) enviou um pedido à Fifa, requisitando a liberação para o atacante atuar por La Roja. O artilheiro da competição nacional, então, começou a ser ‘objeto de disputa’ entre Brasil e Espanha.

A Confederação Brasileira de Futebol foi à Fifa interceder contra o caso, afirmando que Diego já vestiu a camisa verde e amarela em amistosos diante de Itália e Rússia, ainda neste ano. A RFEF, por sua vez, usou o argumento (válido) de que o atacante não atuou pelo Brasil em partidas oficiais.

A entidade máxima do futebol mundial, então, encaminhou o caso para um painel especial e pediu uma liberação oficial por parte da CBF, para agilizar o processo e liberar Diego Costa para a seleção espanhola. A instituição que gere o esporte bretão no Brasil, entretanto, não parece disposta a ‘conceder’ o atacante, que já admitiu publicamente o desejo de defender os atuais campeões mundias.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade