Futebol/Amistoso - ( - Atualizado )

De volta a Pequim, Jô se lembra com orgulho de medalha olímpica

Seul (Coreia do Sul)

A próxima cidade em que a Seleção Brasileira irá se apresentar traz boas recordações para o atacante Jô. Apesar da decepção pela derrota por 3 a 0 para a Argentina nas semifinais dos Jogos Olímpicos de Pequim-2008, o atleta do Atlético-MG não se esquece da medalha de bronze que conquistou no país onde enfrentará a Zâmbia às 8h45 (de Brasília) de terça-feira.

“Ficamos um pouco tristes por não ter conquistado o ouro, mas posso dizer que sou um medalhista olímpico. Isso fica eternizado. Fiquei com uma lembrança muito boa de Pequim”, comentou Jô, que não teve a oportunidade de atuar no Ninho de Pássaro, local do jogo com a Zâmbia. “Só estive lá para pegar a medalha, mas será um privilégio atuar no estádio agora.”

Em Pequim, Jô marcou dois gols na vitória por 3 a 0 sobre a Bélgica, que garantiu o terceiro lugar ao Brasil. Além dele, outros comandados de Luiz Felipe Scolari atualmente estavam presentes naquela campanha, como Alexandre Pato, Hernanes, Lucas Leiva, Marcelo e Ramires.

O time de hoje chegará a Pequim motivado pela vitória por 2 a 0 sobre a Coreia do Sul, conquistada neste sábado. “Foi um adversário que correu bastante. Bateram também, mas o Neymar já está acostumado com isso. Para nós, o mais importante é fazer uma boa preparação para a Copa do Mundo”, priorizou o medalhista olímpico Jô.

AFP
Titular no amistoso contra a Coreia do Sul, Jô foi decisivo para a medalha de bronze olímpica de 2008

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade