Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Empolgado com time e Özil, Wenger já negocia renovação com o Arsenal

Londres (Inglaterra)

O bom começo de temporada e o ‘fator Özil’ poderão fazer com que o técnico Arsène Wenger mude de ideia e renove contrato com o Arsenal por mais três anos. A informação é do jornal inglês The Mirror, que prevê um novo vínculo de oito milhões de libras esterlinas (R$ 28,6 milhões) anuais.

Com contrato até o meio do ano que vem, o treinador francês afirmou que esta temporada europeia seria decisiva para o seu futuro. Comandante dos Gunners desde 1996, Wenger não conquista um título de expressão desde a época 2004-2005, com a Copa da Inglaterra.

Muito criticado por alguns jornalistas e torcedores, Wenger, que interessa ao PSG, poderia finalmente mudar de ares e aceitar uma negociação. E é aí que as lideranças do time no Campeonato Inglês e na Liga dos Campeões da Europa e as ótimas atuações do meia Özil entram.

AFP
Wenger se animou com time e Özil e já aceita negociar com diretoria sua renovação de contrato (foto: Graham Stuart)
De acordo com o diário, tudo isto animou Wenger, que, atualmente, já negocia com a diretoria do clube inglês. O seu salário passaria de 7,5 para oito milhões de libras esterlinas – os vencimentos, porém, ainda não seriam necessários para fazê-lo ultrapassar José Mourinho, do rival Chelsea, no ranking.

Após cinco vitórias seguidas na Premier League, é provável que a cúpula do Arsenal reforce ainda mais a equipe em janeiro. A busca é por um centroavante de renome, já que o francês Olivier Giroud, artilheiro do time, é a única opção de camisa 9 no elenco todo.

Dois pontos à frente do Liverpool na tabela do Nacional, os Gunners visitarão a zebra West Bromwich Albion neste domingo, às 12 horas (de Brasília), pela sétima rodada. Na rodada passada, o adversário surpreendeu o gigante Manchester United em pleno Old Trafford, vencendo por 2 a 1.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade