Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Empresário de Carlos Eduardo se irrita: "Ele não voltou pra brincar"

Rio de Janeiro (SP)

Empresário do meia Carlos Eduardo, do Flamengo, Jorge Machado está muito irritado com o clube carioca, que poderia tentar devolver o jogador ao Rubin Kazan, da Rússia, antes do fim do contrato de empréstimo, válido até o meio do ano que vem. Para Machado, todos estão sendo injustos.

“Já ouvi dirigentes falando que foi uma contratação errada. Eles têm a mania de falar isso quando há pressão. O Rubin Kazan foi procurado por vários clubes, mas preferimos o Flamengo pelas condições que nos ofereceram. Agora, eles têm que cumprir”, desabafou o agente à Rádio Brasil.

Divulgação/Flamengo
Pedindo mais profissionalização no futebol brasileiro, Jorge Machado, contratado de Carlos Eduardo há mais de oito anos, continuou defendendo o cliente. “Futebol não é matemática. É muito prematuro pra julgá-lo, falando que tem que devolver. Ele não voltou para brincar”, garantiu.

Ainda de acordo com o empresário, Carlos Eduardo sabe que não atravessa bom momento, mas nada que tire sua tranquilidade. “Ele continua trabalhando para conquistar a torcida do Flamengo. Ele teve uma lesão. Quando se recuperar, certamente vai voltar a ser o atleta que era”, projetou.

Carlos Eduardo foi emprestado pelo Rubin Kazan no começo de 2013, mas nunca se firmou no time titular, mesmo recebendo aproximadamente R$ 550 mil mensais. A expectativa era a de que, com o técnico Mano Menezes, as coisas pudessem melhorar. O gaúcho já havia trabalhado com o armador.

Mas nem a breve passagem de Mano pela Gávea foi suficiente para recuperá-lo. Enquanto isto, os flamenguistas podem tentar devolvê-lo ao Rubin Kazan, com o passe do jogador até 2016, ou então repassar o empréstimo para algum outro clube interessado. O Grêmio poderia ser um deles.

Revelado pelas categorias de base tricolores, Carlos Eduardo se destacou pelo quadro gaúcho em 2007, quando foi campeão estadual e vice da Libertadores. Após as campanhas, ele foi negociado com o Hoffenheim, da Alemanha. Em 2010, foi comprado pelo Rubin Kazan, onde sofreu com problemas físicos.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade