Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Euzébio pede atitude da diretoria do Fluminense contra arbitragem

Belo Horizonte (MG)

Pela quinta vez nas últimas sete rodadas, o Fluminense terminou um jogo no Campeonato Brasileiro com cartões vermelhos na conta. Nesta quarta-feira, o Tricolor das Laranjeiras visitou o Cruzeiro no Mineirão e buscava reverter a derrota por 1 a 0 quando Rafael Sobis cometeu falta por trás, foi expulso e esfriou a reação carioca.

O atacante já havia recebido cartão amarelo no primeiro tempo por reclamar de falta supostamente não marcada por Paulo Godoy Bezerra. Na reta final da etapa complementar, o Flu era melhor do que o líder do Brasileirão e estava próximo do empate, mas Sobis resolveu derrubar Dagoberto e levou o segundo amarelo para ir ao chuveiro mais cedo.

O juiz, então, anunciou três minutos de acréscimo em Belo Horizonte, mas encerrou o jogo com trinta segundos a menos. A atitude revoltou os tricolores, que logo partiram para reclamação acintosa. A polícia foi acionada pelo trio de arbitragem e após discussão ríspida o experiente meia Felipe também recebeu o cartão vermelho.

Um dos envolvidos na confusão, o zagueiro Leandro Euzébio pediu a ajuda dos dirigentes contra os árbitros: “O juiz teve dois lances que poderia dar cartão para equipe deles e não deu. Ficou amarrando, embaralhando nossa equipe marcando faltas. É um absurdo isso. Nossa diretoria precisa tomar uma atitude sobre isso mais rápido possível”.

A reclamação do defensor se deve ao histórico recente do Fluminense no Campeonato Brasileiro. O time terminou desfalcado nas últimas sete partidas da competição, a começar pela expulsão de Rafinha no empate em 1 a 1 com o Coritiba. Depois, Fabio Braga, na derrota por 1 a 0 para o Internacional, e Biro Biro, no empate em 1 a 1 com o Grêmio, também receberam o vermelho, além de Rafael Sobis e Felipe nesta quarta-feira.

Para Vanderlei Luxemburgo, o maior problema da atuação de Paulgo Godoy Bezerra esteve no excesso de autoridade, principalmente no lance em que Rafael Sobis foi punido com cartão amarelo no primeiro tempo da derrota em solo mineiro.

"O cara veio chamar minha atenção porque abri o braço em uma falta e depois ainda deu cartão para o Sobis porque foi falar sem ofensas. E deu cartão amarelo. Não se pode falar com os árbitros, eles estão donos absolutos", criticou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade